Física2100
Olá visitante!

Por favor, faça login ou crie uma conta se ainda não estiver registado.

A expansão acelerada do Universo resulta da gravidade

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A expansão acelerada do Universo resulta da gravidade

Mensagem por Bosco em 13th Outubro 2012, 16:05

Não precisamos de energia ou massa escuras para justificar a expansão acelerada do universo.

A presença da gravidade é suficiente para provocar este efeito.

Veja:

Vamos considerar três bolinhas de aço (poderiam ser de qualquer material) suspensas no ar, sendo a primeira colocada numa região próxima à superfície da Terra onde a aceleração da gravidade é 9,0 m/s², a segunda mais acima onde a aceleração é igual a 8,0 m/s² e finalmente acima de todas, a terceira bolinha num nível onde a aceleração é igual a 7,0 m/s².

Se soltarmos simultaneamente as três bolinhas e analisarmos o deslocamento na descendente de cada uma delas, após um segundo de queda livre, veremos que enquanto a terceira bolinha caiu 7 metros, a segunda caiu 8 metros, e a primeira cai mais que as anteriores atingindo 9 metros neste mesmo tempo. (Não considere a resistência do ar)

Perceba que após um segundo de queda, as bolinhas se acham mais distantes entre si do que no segundo anterior, e este distanciamento está acelerado numa razão de 1m/s².

Sabemos que qualquer objeto ou corpo celeste está sofrendo influência de um campo gravitacional que o acelera na direção deste. Ou seja podemos dizer que toda matéria está em queda livre, e é esta queda que se incumbe de distanciar os corpos entre si, conforme exemplo mostrado acima, criando a impressão de que o universo se expande.

Apenas a queda livre não seria capaz de justificar a expansão acelerada universal, porque objetos situados em posição diametralmente opostas se aproximam quando em queda livre. Exemplo: Algo que cai sobre o pólo norte, sempre se aproxima de algo que cai sobre o pólo sul.

Mas isto também não é obstáculo, pois o campo gravitacional é diferente dos outros campos de força, ele consiste numa deformação do espaço tempo, que aumenta de intensidade conforme se aproxima de sua origem.

Existe um modelo que serve bem de analogia para este caso:

Considere uma cama elástica destas utilizada pelos ginastas. Pinte na superfície dela, uma infinidade de pontinhos. Agora, perceba que ao efetuarmos um afundamento considerável na superfície elástica, todos os pontos da superfície, rigorosamente se afastam entre si e se fizermos vários afundamentos, o afastamento entre os pontos tende a aumentar. O campo gravitacional curva o "tecido" espaço tempo, de forma análoga à pressão feita na superfície da cama elástica, causando o afastamento acelerado das partes do conjunto, mesmo que estas partes ou pontos estejam situados em regiões diametralmente opostas ao ponto de tração ou atração.

A aceleração da gravidade distancia os objetos em queda livre, causando a impressão equivocada de expansão acelerada do universo.

A INFLAÇÃO DO ESPAÇO
(Hoje, 20/11, publiquei este aditivo, pois me ocorreu uma ideia que ajuda a esclarecer o problema da expansão acelerada do universo.

A Terra, o Sol, a Via Láctea, e outros grandes centros ainda mais massivos, capturam massa da sua vizinhança de uma forma contínua. Este aumento de gravidade correspondente, embora proporcionalmente insignificante, pode ser suficiente para criar a impressão de que as estrelas distantes se afastam de forma acelerada.
Se compreendemos que aumento de gravidade, significa consequentemente um aumento do espaço e uma dilatação do tempo, então a oferta de espaço que promove as medidas de afastamento das estrelas distantes, não está situada na periferia do universo, e provocada por uma energia escura, mas sim, junto aos grandes centros massivos, próximos do observador que faz a medida de afastamento, influenciado pela inflação do espaço local.
Para compreender melhor, imagine o aumento de massa que ocorreu durante a formação da Via Láctea. A variação desta massa desde o princípio, é diretamente proporcional ao aumento da curvatura espaço tempo. Portanto, qualquer observador que tenha se mantido nas proximidades, sofreu as influências da oferta de espaço local, e todas as suas consequências.


Bosco
Membro Ativo
Membro Ativo

Mensagens : 468

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A expansão acelerada do Universo resulta da gravidade

Mensagem por Jonas Paulo Negreiros em 2nd Junho 2013, 13:27

O aumento de massa terrestre é estudada por duas pistas diferentes.

Pela geologia:

Expanding Earth Knowledge Co.
http://www.eearthk.com/Expand.html

Pela biologia:

RELATIONSHIP BETWEEN GRAVITY AND BIO-EVOLUTION
http://mardfar.webs.com/bioevolutiongravity.htm





_________________
Gráviton, onde tu estás que não te encontro Razz ?
avatar
Jonas Paulo Negreiros
Físico Profissional
Físico Profissional

Mensagens : 1748
Idade : 63
Localização : Jundiaí, São Paulo - Brasil

http://sbtvd.anadigi.zip.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A expansão acelerada do Universo resulta da gravidade

Mensagem por meson em 2nd Junho 2013, 18:26

Faz sentido o tema em questão.
Tive uma hipótese parecida a um tempo: Como não temos um parâmetro do "lado de fora" do universo, então, é mesma coisa, afirmar que o universo se expande ou a matéria encolhe dentro de um espaço fixo. Nesse sentido, depende exclusivamente do nosso ponto de vista.
avatar
meson
Iniciante
Iniciante

Mensagens : 9
Idade : 27
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A expansão acelerada do Universo resulta da gravidade

Mensagem por Xevious em 19th Junho 2013, 02:25

Pior que é verdade Meson.
A matéria pode encolher e aumentar seus espaços.
Este encolhimento poderia ser devido as propriedades orbitais dos componentes do atomo, por exemplo.

Assim como um planeta tente a cair na sua estrela um dia, e portanto diminuir sua orbita neste meio tempo.
Um atomo poderia diminuir suas orbitas internas, diminuindo sua area externa também, assim diminuindo as áreas das moleculas e tudo assim por diante.

Xevious
Físico Amador
Físico Amador

Mensagens : 701

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A expansão acelerada do Universo resulta da gravidade

Mensagem por Jonas Paulo Negreiros em 24th Junho 2013, 23:12

Bosco
Se soltarmos simultaneamente as três bolinhas e analisarmos o deslocamento na descendente de cada uma delas, após um segundo de queda livre, veremos que enquanto a terceira bolinha caiu 7 metros, a segunda caiu 8 metros, e a primeira cai mais que as anteriores atingindo 9 metros neste mesmo tempo. (Não considere a resistência do ar)

Perceba que após um segundo de queda, as bolinhas se acham mais distantes entre si do que no segundo anterior, e este distanciamento está acelerado numa razão de 1m/s².



Sabemos que qualquer objeto ou corpo celeste está sofrendo influência de um campo gravitacional que o acelera na direção deste. Ou seja podemos dizer que toda matéria está em queda livre, e é esta queda que se incumbe de distanciar os corpos entre si, conforme exemplo mostrado acima, criando a impressão de que o universo se expande.

Experiência mental perfeitamente executável.

Como ficaria o problema, se em vez de abandonarmos uma das três bolinhas a cada segundo, abandonássemos as três de uma vez só, com a diferença de distância de 4,6 m da primeira com a segunda e 4,6 m  entre a primeira e a terceira?



No meu entendimento, estas diferenças de distância entre as bolinhas manter-se-ão as mesmas, até o choque ao chão da primeira bolinha abandonada em queda livre.

O que me chama à atenção é se existe, de fato, a gravidade agindo na experiência:

Por estar mais próxima do centro da Terra, a bolinha lilás deve sofrer uma atração mais intensa que a bolinha azul. Logo, a distância  que separa a a bolinha lilás e a bolinha verde deveria ser maior que a distância entre a bolinha verde e a bolinha azul.

Problema assaz interessante, Bosco cheerscheerscheers !

Imagem original:


Imagem obtida do site Brasil Escola. A componente de velocidade horizontal (MRU) faz o papel do tempo.



avatar
Jonas Paulo Negreiros
Físico Profissional
Físico Profissional

Mensagens : 1748
Idade : 63
Localização : Jundiaí, São Paulo - Brasil

http://sbtvd.anadigi.zip.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A expansão acelerada do Universo resulta da gravidade

Mensagem por Jonas Paulo Negreiros em 25th Junho 2013, 23:55

No exemplo da queda das bolinhas em alturas diferentes fica uma dúvida:


Se o tempo ou a régua usados nas medições dilatarem, não há como medir a "diferença de atração da gravidade" entre as bolinhas pale.
avatar
Jonas Paulo Negreiros
Físico Profissional
Físico Profissional

Mensagens : 1748
Idade : 63
Localização : Jundiaí, São Paulo - Brasil

http://sbtvd.anadigi.zip.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A expansão acelerada do Universo resulta da gravidade

Mensagem por Bosco em 1st Julho 2013, 01:26

Jonas,  em minha proposta as três bolinhas são lançadas no mesmo instante, mas de posições com acelerações gravitacionais bem distintas: 7,00, 8,00 e 9,00 m/s². Por isto, após um segundo do início da queda, a distância entre elas aumentou em um metro, numa aceleração de 1m/s², diferente do que mostra a figura associada.

_________________
É mais fácil construir um universo associando efeitos, do que reunindo "substâncias".

Bosco
Membro Ativo
Membro Ativo

Mensagens : 468

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A expansão acelerada do Universo resulta da gravidade

Mensagem por Jonas Paulo Negreiros em 1st Julho 2013, 10:58

Jonas,  em minha proposta as três bolinhas são lançadas no mesmo instante, mas de posições com acelerações gravitacionais bem distintas: 7,00, 8,00 e 9,00 m/s². Por isto, após um segundo do início da queda, a distância entre elas aumentou em um metro, numa aceleração de 1m/s², diferente do que mostra a figura associada.
Correto, Bosco. Desculpe-me pelo erro de interpretação.

A sua "experiência mental" serviu ponto de partida para um teste laboratorial, como mostrada nesta postagem:
http://fisica2100.forumeiros.com/t1237p40-gravidade-acao-ou-reacao#7167

Sabemos que qualquer objeto ou corpo celeste está sofrendo influência de um campo gravitacional que o acelera na direção deste. Ou seja podemos dizer que toda matéria está em queda livre, e é esta queda que se incumbe de distanciar os corpos entre si, conforme exemplo mostrado acima, criando a impressão de que o universo se expande.
Em queda livre para onde, Bosco?
avatar
Jonas Paulo Negreiros
Físico Profissional
Físico Profissional

Mensagens : 1748
Idade : 63
Localização : Jundiaí, São Paulo - Brasil

http://sbtvd.anadigi.zip.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum