Física2100
Olá visitante!

Por favor, faça login ou crie uma conta se ainda não estiver registado.

Dúvida entre Cosmologia, Astrofísica e Física de Partículas

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Dúvida entre Cosmologia, Astrofísica e Física de Partículas

Mensagem por william_william em 23rd Janeiro 2013, 04:38

Entre cosmologia e Astrofísica, acho que fico com cosmologia, por ser um pouco mais abrangente por se trata do universo de modo geral. Então, e Cosmologia e física de partículas? Não sei o que fazer.

william_william
Iniciante
Iniciante

Mensagens : 4

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dúvida entre Cosmologia, Astrofísica e Física de Partículas

Mensagem por Jonas Paulo Negreiros em 23rd Janeiro 2013, 08:48

Dúvida cruel, William. A resposta terá de ser sua.
Tudo que você citou faz parte do Cosmos. E da física Very Happy .
avatar
Jonas Paulo Negreiros
Físico Profissional
Físico Profissional

Mensagens : 1746
Idade : 63
Localização : Jundiaí, São Paulo - Brasil

http://sbtvd.anadigi.zip.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dúvida entre Cosmologia, Astrofísica e Física de Partículas

Mensagem por william_william em 23rd Janeiro 2013, 16:18

Aí que está, não sei o que fazer, será que em cosmologia também poderia trabalha com física de partículas? Caso eu desejar mudar e tal de área, vou poder?

william_william
Iniciante
Iniciante

Mensagens : 4

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dúvida entre Cosmologia, Astrofísica e Física de Partículas

Mensagem por Jonas Paulo Negreiros em 23rd Janeiro 2013, 22:34

Sou apenas um amador, William. Seria necessário conversar com professores das universidades de sua região. Esse é um assunto ligado aos programas de ensino (curriculum) de cada instituição. Talvez outros colegas do fórum possam esclarecer melhor suas dúvidas. Fico devendo essa.
avatar
Jonas Paulo Negreiros
Físico Profissional
Físico Profissional

Mensagens : 1746
Idade : 63
Localização : Jundiaí, São Paulo - Brasil

http://sbtvd.anadigi.zip.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dúvida entre Cosmologia, Astrofísica e Física de Partículas

Mensagem por Jonas Paulo Negreiros em 26th Janeiro 2013, 12:11

Pincei uma postagem antiga de outro fórum. Diz respeito aos dilemas do conhecimento. Acho que vai de encontro com as dúvidas do colega Willian.

Gênios existem? Sim, mas são raridades. O mais famoso era servo de Aladim.

Você acredita que só usa 10% da sua capacidade intelectual?

Pode ser, mas os outros 90% a mídia televisiva e internética se encarregam de saturar suas memórias.

Setzer, cientista da computação, é contra o uso de computadores por crianças.
Curiosamente, a Finlândia, campeã mundial de educação, só usa computadores nas escolas aos alunos maiores de 16 anos.

Dizem que o cérebro é a estrutura mais complexa do universo e que um único neurônio é mais poderoso que alguns computadores.

Das bobagens que li sobre o cérebro, uma eu gostei muito:

O instinto seria o conhecimento herdado dos ancestrais e é a forma mais robusta de memória. Você nunca vai esquecer de respirar, por exemplo!

As outras memórias disponíveis são as seguintes:

Memória elétrica (capacitores). É a memória próxima, que serve para acompanhar a sequência de um trabalho ou a compreensão de uma aula.
Apaga muito rapidamente...

Memória eletrolítica (eletrólitos). É a memória que se desenvolve em função de alguns padrões repetitivos da primeira. Como as cargas se mantém pelo "refrescamento" da memória, por força de exposição contínua ou esforço de memorização (fazer exercícios), acabam ionizando setores do cérebro.
Duram até a próxima prova...

A memória sináptica, forma ligações moleculares permanentes. É a memória do profissional. De tudo que viu na escola, escolhe aquilo que servirá na faculdade. Essa memória é como uma solda elétrica, difícil de romper. Acompanha até o fim da vida do indivíduo.

Izquierdo, cientista argentino-brasileiro que estuda mecanismos de memória, diz que é tão importante lembrar como esquecer. Se não tivermos a capacidade de eliminar certas lembranças, por exemplo, a vida fica impossível de se viver.

Borges, outro ilustre argentino, conta a história de alguem que consegue lembrar tudo o que aconteceu no dia anterior, mas para fazer isso perde o dia de hoje.

Quem pretende seguir qualquer carreira, vai depender de sua limitada capacidade intelectual.

E aí vem o dilema existencial:

Generalista é aquele que sabe menos sobre maior número assuntos, até saber absolutamente nada sobre tudo.

Especialista é aquele que sabe mais sobre menor número de assuntos, até saber tudo sobre absolutamente nada.

Vamos dar uma olhada no infográfico, abaixo:





Quando você nasce (A), você não sabe nada além do instinto herdado dos antepassados.

Daí você pode escolher dois caminhos:

O da generalização (B) ou da especialização (C).

Daí você entra no dilema dos gajos citados no texto acima.

O generalista consegue conversar com qualquer especialista, mas seu conhecimento não é suficiente para o aprofundamento ao assunto.

O especialista, pelo excessivo aprofundamento num único assunto, tem sua comunicação prejudicada com outras pessoas.

Dizem que a boa estratégia para aproveitar nossa limitada potência intelectual é partir para a solução D.

Saber nem tanto sobre a sua especialidade para buscar soluções aos seus problemas profissionais em outras áreas.

Rolling Eyes
avatar
Jonas Paulo Negreiros
Físico Profissional
Físico Profissional

Mensagens : 1746
Idade : 63
Localização : Jundiaí, São Paulo - Brasil

http://sbtvd.anadigi.zip.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum