Física2100
Olá visitante!

Por favor, faça login ou crie uma conta se ainda não estiver registado.

Paradoxo das Gémeas Jocaxianas

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Paradoxo das Gémeas Jocaxianas

Mensagem por Bosco em 23rd Junho 2013, 04:12

jocax escreveu:O Paradoxo permanece.
De forma alguma.
Considere o exemplo:
Num laboratório existem dois aceleradores circulares de partícula em funcionamento. Num deles uma primeira
partícula foi acelerada no sentido horário, e no outro, uma segunda partícula foi acelerada no sentido anti-horário.
Digamos que o tempo de aceleração foi de um nanosegundo, e a velocidade atingida foi de 0,866 c para cada caso e que as partículas estão girando nesta mesma velocidade há um ano. 
No referencial do laboratório se passou um ano, enquanto no referencial das partículas se passaram apenas 182,5 dias, porque o tempo no referencial do laboratório é duas vezes mais rápido que no referencial das partículas.
Perceba que não importa o sentido de rotação das partículas, já que em ambas o tempo se atrasa da mesma forma, e por isto é idêntico, mesmo considerando que o sentido de giro é contrário entre elas.
Perceba também que o atraso, não aumenta com o tempo conforme você disse, ele se mantém constante e numa razão igual a 2:1 neste exemplo.
Portanto o paradoxo se esclarece.

_________________
É mais fácil construir um universo associando efeitos, do que reunindo "substâncias".

Bosco
Membro Ativo
Membro Ativo

Mensagens : 443

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Paradoxo das Gémeas Jocaxianas

Mensagem por jocax em 23rd Junho 2013, 22:49

Bosco , perceba que o que vc falou nao esclarece o paradoxo:

Primeiro que as particulas NAO estao em MRU uma vez que estao SIM em aceleracao
ha aceleracao centripeta agindo sobre elas e portanto elas NAO podem ser consideradas referenciais inerciais.

Segundo , que mesmo que elas nao estivessem aceleradas,
 mas estivessem em MRU ocorreria o mesmo: Cada uma veria o seu proprio relogio andando mais rapido que a da outra. 

Terceiro, mesmo que os relogios delas andem de forma diferente uma da outra isso nao implica em nada neste seu exemplo pois nao ha como aferir o relogio que cada uma ve a da outra. Ou seja o paradoxo nao poderia ser verificado por este exemplo.

aSSIM O PARADOXO PERMANECE.

jocax
Membro Regular
Membro Regular

Mensagens : 150

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Paradoxo das Gémeas Jocaxianas

Mensagem por Bosco em 24th Junho 2013, 01:03

jocax escreveu:Primeiro que as particulas NAO estao em MRU uma vez que estao SIM em aceleracao
ha aceleracao centripeta agindo sobre elas e portanto elas NAO podem ser consideradas referenciais inerciais.
Considere que o laboratório tem a dimensão do sistema solar. Fazendo isto, as partículas se aproximam do MRU.
Porém podemos contornar, de outra forma:
Num acelerador linear, uma partícula é acelerada num percurso retilíneo, e quando cessa a aceleração no final do trajeto, pode ocorrer um breve MRU. Neste momento a partícula está com seu tempo dilatado.
Portanto, se tivermos dois aceleradores lineares, apontados em sentido opostos, as partículas neles aceleradas simultaneamente, ao atingirem o MRU terão seu tempo dilatado igualmente em relação ao acelerador, embora exista velocidade relativa entre elas. Esta situação é idêntica à das gêmeas. O relógio de ambas têm o mesmo ritmo, o tempo todo.

_________________
É mais fácil construir um universo associando efeitos, do que reunindo "substâncias".

Bosco
Membro Ativo
Membro Ativo

Mensagens : 443

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Paradoxo das Gémeas Jocaxianas

Mensagem por jocax em 24th Junho 2013, 12:31

Bosco,
Acho q vc nao entendeu nada o PORQUE sua analogia nao tem nada a ver !!!

Mesmo que os "relogios" das particulas marcassem tempos diferentes qual seria o problema?  

Percebeu? O experimento nao prova nada , tendo ou nao defasagens em seus relogios ela nao tem os relogios para mostrar q estao defasados como ocorre no paradoxo das gemeas. Nao da pra provar nada com isso..

Se os relogios delas estivessem defasados , vc acha q o universo explodiria ou o que? entendeu? nada mudaria.


Alem disso parece que vc nao acredita que ocorre uma dilatacao temporal num objeto em movimento. A dilatacao segundo a relatividade , ocorre MESMO e nao eh ilusao de otica NEM efeito dopler. Eh algo real.

jocax
Membro Regular
Membro Regular

Mensagens : 150

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Paradoxo das Gémeas Jocaxianas

Mensagem por Bosco em 25th Junho 2013, 02:39

Jocax escreveu:Mesmo que os "relogios" das particulas marcassem tempos diferentes qual seria o problema?
Se os relógios, em condições de simetria, desenvolvessem ritmos diferentes, estaríamos contrariando a TRR. Este é o problema. 

Jocax escreveu:Se os relogios delas estivessem defasados , vc acha q o universo explodiria ou o que? entendeu? nada mudaria.
Mudaria sim, o princípio de relatividade perderia seu fundamento. O paradoxo que você sugeriu como "Paradoxo das gêmeas Jocaxianas" se esclarece da mesma forma que o Paradoxo de Langevin; avaliando-se corretamente as acelerações envolvidas. 

Jocax escreveu:Alem disso parece que vc nao acredita que ocorre uma dilatacao temporal num objeto em movimento. A dilatacao segundo a relatividade , ocorre MESMO e nao eh ilusao de otica NEM efeito dopler. Eh algo real.
Eu quis dizer que se as duas irmãs em repouso numa base, sincronizaram seus relógios, e depois disso partiram acelerando suas naves, de forma idêntica, mas em sentidos opostos, quando elas voltarem ao local de onde partiram, irão verificar que seus relógios marcam a mesma hora, mas estão atrasados (dilatação do tempo) em relação ao da base, porque ambas aceleraram da mesma forma. Ou seja, o que aconteceu para uma delas, também aconteceu para a outra, de forma simétrica.
Quiz dizer também, que enquanto elas navegam em MRU, se for possível uma das gêmeas informar a outra, via rádio (por exemplo), sobre o andar dos ponteiros do seu relógio, será constatado que ambos os relógios das irmãs, continuam sincronizados, mesmo com a presença de velocidade relativa entre elas.
Qualquer paradoxo de gêmeo em MRU, que se provar legitimo, contraria e inviabiliza a TRR de Einstein, bem como o princípio de Galileu.

_________________
É mais fácil construir um universo associando efeitos, do que reunindo "substâncias".

Bosco
Membro Ativo
Membro Ativo

Mensagens : 443

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Paradoxo das Gémeas Jocaxianas

Mensagem por jocax em 25th Junho 2013, 12:45

Bosco vc escreveu: 
"Se os relógios, em condições de simetria, desenvolvessem ritmos diferentes, estaríamos contrariando a TRR. Este é o problema. "

Vc nao entendeu temos exatemente esse problema nas GEMEAS JOcaxianas mas ele NAO pode ser verificado nas particulas
poois nao temos COMO aferir e comparar os relogios das particulas. Entendeu agora? 

Entao nao adianta dizer que os relogios das particulas mediriam tempos diferentes , pois nao ha como m,edi-los 
no caso das gemeas HA.

Entendeu? as pariculas e as gemeas sao a mesma coisa , apenas que nas particulas nao existe como saber 
e no caso das gemeas existe pois o relogios esta la alto e claro.

Por isso q o exempolo das particulas nao adianta nada , nada muda tendo ou nao tempos diferentes pois nao ha como medi-los.

No caso das gemeas se elas informassem pelo radio , descontado o tempo de propagacao da luz , 
teriamos o MESMO paradoxo do que as gemeas partando as naves e mostrando o relogio uma pra outra.
Ou seja o paradoxo nao se resolve transmitindo a informacao pelo radio ou parando a nave e inspecionando visualmente, entendeu?
Eh a mesma coisa !

O problema eh exatamente esse, pela logica e pela simetria teriam q marcar tempos iguais 
MAS A RELATIVIDADE DIZ QUE VAO MARCAR TEMPOS DIFERENTES !!! ESSE EH O PARADOXO E O PROBLEMA!

jocax
Membro Regular
Membro Regular

Mensagens : 150

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Paradoxo das Gémeas Jocaxianas

Mensagem por Bosco em 25th Junho 2013, 23:52

Jocax escreveu:No caso das gemeas se elas informassem pelo radio , descontado o tempo de propagacao da luz , 
teriamos o MESMO paradoxo do que as gemeas partando as naves e mostrando o relogio uma pra outra.
Ou seja o paradoxo nao se resolve transmitindo a informacao pelo radio ou parando a nave e inspecionando visualmente, entendeu?
As gêmeas podem enviar seus dados para a base (via rádio), sempre que solicitados. Como a base está no centro da simetria, as informações que chegam são precisas e confiáveis pois nesta situação o tempo de transmissão ou velocidade da luz, não interferem nas medições. Ou seja, na base se recebe a informação da hora dos relógios das gêmeas, num mesmo instante, e se compara afim de verificar defasagens. Neste formato, insisto, os relógios das irmãs permanecerão sincronizados desde que o MRU ou MRUV entre elas, seja sempre simétrico e simultâneo em relação à base.
O conhecido paradoxo dos Gêmeos ou Paradoxo de Langevin se esclarece considerando devidamente a aceleração empregada. O paradoxo que você sugere se resolve da mesma forma.
Para que quiser saber mais:http://pt.wikipedia.org/wiki/Paradoxo_dos_g%C3%AAmeos

_________________
É mais fácil construir um universo associando efeitos, do que reunindo "substâncias".

Bosco
Membro Ativo
Membro Ativo

Mensagens : 443

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Paradoxo das Gémeas Jocaxianas

Mensagem por jocax em 26th Junho 2013, 02:42

Bosco, vc ta enganado outra vez e tambem esta enrolando.

No paradoxo das gemeas tradicionais , APENAS UMA DAS NAVES ESTA EM ACELERACAO e a aceleracao nao eh desprezivel veja  do mesmo site da Wiki:

    'Mas existe uma quebra de simetria fundamental no problema: somente o irmão B pode afirmar que esteve todo o tempo em um mesmo referencial inercial, a Terra, enquanto que o irmão A saiu do referencial inercial Terra e foi para um referencial movendo-se a velocidade constante em relação ao primeiro; mais tarde, teve de inverter o sentido do movimento (outra mudança de referencial inercial) e, finalmente, abrandar e regressar ao referencial em que se encontrava à partida (uma terceira mudança de referencial inercial).
Assim, a comparação do correr do tempo pode ser feita no referencial inercial da Terra - que foi onde B sempre esteve e de onde A partiu e chegou - e conclui-se que B é mais velho do que A.
Estas mudanças de referencial inercial implicam uma aceleração, e A, enquanto acelerado, encontra-se num referencial não-inercial.'

vc deve observar duas coisas :

1- No problema original o tempo REALMENTE DILATA e o gemeo quando volta 
esta REALMENTE mais novo que o seu irmao que ficou na Terra.
A dilatacao do tempo realmente ocorreu.E a discrepancia dos relogios pode ser de varios anos ou seculos, dependendo do tempo da viagem.

2- No caso das gemeas jocaxianas elas estao 99,99999999% em MRU ( movimento retilineo uniforme ) e asssim o que elas medem durante milhares de anos deve ser considerado verdadeiro pois o referencial EH INERCIAL , assim se uma manda mensagem pra outra dizendo que ja se passaram mil anos e pra ela passou 1 dia, o inverso eh verdadeiro pois a outra tambem esta em um referencial inercial!!! 

O Problema eh diferente do problema classico dos gemeos onde apenas um dos gemeos esta em referencial inercial. Entendeu?

jocax
Membro Regular
Membro Regular

Mensagens : 150

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Paradoxo das Gémeas Jocaxianas

Mensagem por Bosco em 27th Junho 2013, 03:59

jocax escreveu:
2- No caso das gemeas jocaxianas elas estao 99,99999999% em MRU ( movimento retilineo uniforme ) e asssim o que elas medem durante milhares de anos deve ser considerado verdadeiro pois o referencial EH INERCIAL , assim se uma manda mensagem pra outra dizendo que ja se passaram mil anos e pra ela passou 1 dia, o inverso eh verdadeiro pois a outra tambem esta em um referencial inercial!!! 
Este é o ponto, este é o equívoco.
Você diz que as irmãs estão em MRU, mas deixa implícito que houve aceleração em 0,00000001%  do tempo.
Para me fazer entender, proponho uma análise do problema em duas fases. Na primeira, vou supor que as irmãs já viajavam há muito tempo, até que num momento elas se notaram, e perceberam o MRU entre ambas, e nem se lembravam que um dia foram aceleradas.
Neste caso o que a TRR diz, é que existe uma simetria entre elas, pois ambas são referencial inercial, e que portanto o que acontece para uma também é possível para a outra. Este argumento impede que uma delas possa prever o passar do tempo da outra. Assim, não é correto que uma delas pense que a outra irmã possa estar mais nova ou mais velha. Esta simetria já era defendida por Galileu.
Na segunda fase vamos considerar que elas se lembram da intensidade ínfima da aceleração que sofreram no início da viagem, e da influência desta sobre a velocidade relativa entre ambas. Agora sim, de posse destes dados cada uma delas pode prever exatamente como é o ritmo do tempo na nave da irmã, quando se localizarem. É desta mesma forma que se pode afirmar que o tempo no referencial de uma partícula acelerada, está sempre dilatado em relação ao acelerador.
Se não me fiz entender agora, desisto, jogo a toalha.

_________________
É mais fácil construir um universo associando efeitos, do que reunindo "substâncias".

Bosco
Membro Ativo
Membro Ativo

Mensagens : 443

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Paradoxo das Gémeas Jocaxianas

Mensagem por jocax em 27th Junho 2013, 12:42

Bosco vamos ao primeiro caso que eh o ponto principal da discordia.

Se uma delas em MRU percebe o relogio da outra atrasando em relacao a ela
e ela esta em um referencial INERCIAL entao o atraso da outra eh verdadeiro.

Ou seja o tempo na outra nave realmente dilata e atrasa em relação a ela
e uma mensagem para a nave deveria contatar isso.

Por exemplo se a nave percebe que para outra se passou um dia e para ela se passou 1 ano entao ela deveria constatar essa diferenca de tempo.

Essa diferenca de tempo *nao* seria uma ILUSAO onde se deveria fazer correcoes para saber o tempo real. Acho q eh esse seu erro.
Vc acha q se deve fazer correcoes para saber o tempo real sendo que a relatividade AFIRMA que o tempo da outra nave REALMENTE dilatou.

(Claro, o mesmo raciocinio ocorre na outra nave. e ai esta o paradoxo! )





jocax
Membro Regular
Membro Regular

Mensagens : 150

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Paradoxo das Gémeas Jocaxianas

Mensagem por Bosco em 8th Julho 2013, 02:28

jocax escreveu:Bosco vamos ao primeiro caso que eh o ponto principal da discordia.

Se uma delas em MRU  percebe o relogio da outra atrasando em relacao a ela
e ela esta em um referencial INERCIAL entao o atraso da outra eh verdadeiro.

Ou seja o tempo na outra nave realmente dilata e atrasa em relação a ela
e uma mensagem para a nave deveria contatar isso.
Como já havia lhe dito, se elas estiverem em MRU, nenhuma delas consegue medir atraso no tempo da outra, conforme já previa Galileu, e também de acordo com a TRR que garante que as duas situações são simétricas. No entanto se uma das irmãs porventura consegue medir algum atraso no tempo da outra, isto significa que elas sincronizaram seus relógios anteriormente, de forma a poder identificar posteriormente alguma alteração. Neste caso a relógio que se atrasa, é sempre aquele que foi acelerado, conforme prevê o Paradoxo de Langevin, que não é um paradoxo por ter seu esclarecimento na aceleração.

jocax escreveu:
Vc acha q se deve fazer correcoes para saber o tempo real sendo que a relatividade AFIRMA que o tempo da outra nave REALMENTE dilatou.
(Claro, o mesmo raciocinio ocorre na outra nave. e ai esta o paradoxo! )
Exatamente não. O que a TRR diz é que não existe movimento ou referencial, absolutos. Logo, dois referenciais em MRU são sempre simétricos. O nome sugere "Teoria da Relatividade"

Peço desculpas pela demora em responder. Ando meio sem tempo.

_________________
É mais fácil construir um universo associando efeitos, do que reunindo "substâncias".

Bosco
Membro Ativo
Membro Ativo

Mensagens : 443

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Paradoxo das Gémeas Jocaxianas

Mensagem por Jonas Paulo Negreiros em 9th Julho 2013, 00:18

Sr. Einstein,
Existe uma maneira mais barata de congelar o movimento de um relógio...




... qual deles vai para o freezer?

Me desculpem os colegas. Essa polêmica é antiga e vale uma piada para "quebrar o gelo" tongue !

Mais detalhes em:

http://en.wikipedia.org/wiki/Herbert_Dingle
avatar
Jonas Paulo Negreiros
Físico Profissional
Físico Profissional

Mensagens : 1704
Idade : 63
Localização : Jundiaí, São Paulo - Brasil

http://sbtvd.anadigi.zip.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Paradoxo das Gémeas Jocaxianas

Mensagem por jocax em 9th Julho 2013, 00:36

Bosco,
O paradoxo eh justamente esse : A SIMETRIA !!

A logica da simetria implica que os tempos tem que ser os mesmos !!

Explicando melhor EH A LOGICA DA SIMETRIA que faz com que o paradoxo se revele !

Ou seja, a simetria PROVA que existe algo errado na teoria da relatividade !!

Para facilitar o seu entendimento vou simplificar o problema:

Dois foguetes A e B , viajando em MRU em movimentos contrarios em relacao a uma base
se aproximam da base em linha reta . Quando ambos alcancam a base no mesmo instante
em relacao a base dois relogios sincronizados sao jogados pela janela aberta de ambas as naves A e B,
sofrem uma rapida aceleracao de 0,000001 segundo e depois estao em MRU junto com as naves.

Digamos q a nave A perceba a outra B com o tempo sofrendo ditalacao de 2 pra 1 .
A cada 2 segundos da relogio da Nave A ela ve a nave B passar 1 segundo.

A nave A fica medindo essa dilatacao por 10 anos.
Ou seja no final de 10 anos ela ve a nave B ter passado 5 anos pois o tempo corre mais lento na nave B em relacao a nave A.

Finalmente elas param as naves em relacao a base num tempo de 0,000001 segundo.


Como poderia ter a nave B atrasado 5 anos em relacao a nave A se a nave B mede a mesma coisa em
relacaao a nave A ???


NAO ME FALE DE SIMETRIA POIS EH EXATAMENTE A SIMETRIA QUE REFUTA A RELATIVIDADE !!

Vc tem qe defender a tese de q a relatividade esta certa e nao dizer q a simetria esta certaa
PQ EU SEI que a simetria esta certa e mata a relatividade !!

Vc tem qu dizer pq a relatividade nao funciona neste caso !!!!





jocax
Membro Regular
Membro Regular

Mensagens : 150

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Paradoxo das Gémeas Jocaxianas

Mensagem por Bosco em 23rd Julho 2013, 02:59

jocax escreveu:
O paradoxo eh justamente esse : A SIMETRIA !!

A logica da simetria implica que os tempos tem que ser os mesmos !!
Concordo com a simetria, e estou certo de que a TRR também.


jocax escreveu:
Digamos q a nave A perceba a outra B com o tempo sofrendo ditalacao de 2 pra 1 .
A cada 2 segundos da relogio da Nave A ela ve a nave B passar 1 segundo.
Se você reconhece que o exemplo citado é totalmente simétrico, o que te faz pensar que o referencial inercial (nave A), acusa quebra de simetria (dilatação do tempo) do outro referencial também inercial (nave B).

Isto não acontece.

Para a TRR também, o tempo passa da mesma forma para as duas irmãs, neste exemplo proposto. Não fosse assim, não seria uma teoria de relatividade, mas sim absolutista. Só aconteceria essa quebra de simetria entre os dois referenciais inerciais, se um deles houvesse (temporariamente) acelerado mais que o outro, mas isto não aconteceu.

jocax escreveu:
PQ  EU SEI que a simetria esta certa e mata a relatividade !!

Vc tem qu dizer pq a relatividade nao funciona neste caso !!!!

A TRR é coerente e funciona neste caso, porque também concorda com a simetria.

_________________
É mais fácil construir um universo associando efeitos, do que reunindo "substâncias".

Bosco
Membro Ativo
Membro Ativo

Mensagens : 443

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Paradoxo das Gémeas Jocaxianas

Mensagem por jocax em 23rd Julho 2013, 13:14

Bosco vc nao entendeu.
A TRR diz q uma nave em velocidade EM RELACAO A OUTRA a primeira tem o tempo correndo mais rapido que a nave em velocidade. Chama-se dilatacao temporal:


"...A descoberta do caráter absoluto da velocidade da luz trouxe como consequência um nova maneira de conceber o tempo na física relativística. Estamos acostumados à ideia de que o tempo passa da mesma maneira para corpos parados ou em movimento; para nós, o tempo é absoluto. Essa é a concepção de tempo na Física de Newton.

Para Einstein isso não acontece: o tempo é relativo. A Teoria da Relatividade Demonstra que o tempo passa mais devagar para uma pessoa que se movimenta com velocidade comparável à da luz do que para outra, parada ou em movimento de baixa velocidade. Esse efeito é conhecido como dilatação do tempo. Devido a ele, a noções de simultaneidade também desaparece na Física relativística....."
http://www.algosobre.com.br/fisica/dilatacao-do-tempo.html

jocax
Membro Regular
Membro Regular

Mensagens : 150

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Paradoxo das Gémeas Jocaxianas

Mensagem por Robson Z. Conti em 27th Julho 2013, 01:29

Bosco escreveu:Este é o ponto, este é o equívoco.... Se não me fiz entender agora, desisto, jogo a toalha
Jocax escreveu: Acho q vc nao entendeu nada o PORQUE sua analogia nao tem nada a ver !!! ... Bosco, vc ta enganado outra vez... Bosco vc nao entendeu.
Uma teoria científica que nos leva a este estado, produzindo mais dúvidas do que explicações mesmo entre especialistas, pode ficar parecida com certos medicamentos, cujos efeitos colaterais são de tal monta que acabamos preferindo os sintomas da doença aos do remédio... O meu amigo Einstein pode até ter acertado. A dificuldade será definir "quem" vai definir "o que" ele acertou...

[]s

Robson Z. Conti
Membro Ativo
Membro Ativo

Mensagens : 232

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Paradoxo das Gémeas Jocaxianas

Mensagem por Bosco em 19th Agosto 2013, 03:08

Jocax, mais uma vez me perdoe pela demora em postar uma resposta. Meu tempo está de fato, muito escasso.

Penso que agora ficou claro a nossa divergência, e que estamos próximo do entendimento.

Você acha que a TRR defende que um observador baseado num referencial inercial pode definir as dimensões de espaço e tempo que ocorrem noutro referencial também inercial escolhido a esmo.

Eu acho que para a TRR, o referido observador só pode prever as dimensões relacionadas apenas a referenciais inerciais previamente sincronizados em relação a ele. Exemplo: num acelerador de partículas, o laboratório é considerado em repouso e a partícula em movimento, porque apenas ela foi acelerada para conseguir o referido movimento. Portanto o tempo no referencial da partícula está teoricamente dilatado, quando comparado com o tempo do relógio que se acha em repouso no laboratório.

_________________
É mais fácil construir um universo associando efeitos, do que reunindo "substâncias".

Bosco
Membro Ativo
Membro Ativo

Mensagens : 443

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Paradoxo das Gémeas Jocaxianas

Mensagem por jocax em 20th Agosto 2013, 14:06

Bosco, A TRR nao coloca como premissa que seja necessria uma previa sincronizacao.

Apenas que o tempo corre mais devagar para objetos em velocidade em relacao ao considerado parado.

Veja a tradicional demonstracao desta lei utilizando uma luz num vagao de trem em relacao a uma pessoa q ve o trem passar.

jocax
Membro Regular
Membro Regular

Mensagens : 150

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Paradoxo das Gémeas Jocaxianas

Mensagem por jocax em 8th Novembro 2016, 16:40

O Trem Jocaxiano
Por Jocax Novembro/2016
===========================

Resumo: Este artigo mostra duas situações bastante simples e análogas em relação ao experimento mental clássico
(conhecido como o 'Trem de Einstein') que explica a dilatação temporal e depois aponta uma contradição entre elas.

O Trem de Einstein

É familiar a todo estudante de teoria da relatividade restrita a experiência mental que mostra
a dilatação temporal ocorrendo quando se postula a invariancia da medida da velocidade da luz.
Podemos ver, a seguir, alguns links de sites com exemplos:

O trem de Einstein e a dilatação do tempo:

1- http://acervo.novaescola.org.br/ciencias/fundamentos/einstein-teoria-relatividade-dilatacao-do-tempo-605460.shtml

2- http://www.infoescola.com/fisica/dilatacao-do-tempo/

3-http://alunosonline.uol.com.br/fisica/dilatacao-do-tempo.html


Podemos ver, nestes exemplos clássicos,  que o observador que vê o feixe de luz ir e voltar pelo mesmo caminho em seu referencial,
(nestes exemplos o observador que se encontra dentro do vagão onde também se encontra a fonte de luz)
calcula um tempo menor  para o percurso da luz do que o observador que observa a luz fazendo um caminho mais longo,
como parte de um "triângulo" (neste caso, o observador na estação).

Por isso, o relógio do observador que está no vagão anda mais devagar em relação ao observador que o que está parado na estação
(que mede um tempo maior para o percurso da luz), de modo que, para ambos, a velocidade da luz seja a mesma (=c).

Este Fenômeno este é conhecido como "dilatação temporal".
( Resumindo sofre dilatação temporal quem observa a luz fazer o menor caminho, neste caso, quem está dentro do trem em movimento ).

Tudo muito didático e simples. Eis que então surge o Trem Jocaxiano .

O Trem Jocaxiano

O trem jocaxiano nada mais eh que o velho trem de Einstein com um belo furo no chão ! :-)

Quando o trem passa sobre este furo , um feixe de luz é emitido através dofuro e entra no trem em movimento bate no teto espelhado do trem
e volta para a mesma lanterna que emitiu o feixe(se o furo for suficientemente grande).

Ou seja, quando o trem jocaxiano passa, a luz entra pelo furo bate no teto e volta pra lanterna fazendo um vai e volta semelhante
ao Trem de Einstein mas, quem está na estação agora é que observa  a luz ir e voltar pelo mesmo caminho (o caminho mais curto!).

Já para o observador que está no vagão em movimento a luz faz um percurso mais longo,  como uma parte de "triângulo".
Ou seja, quem está no vagão em movimento observa um caminho *maior* do feixe de luz do que o observador parado na estação.

Portanto , como os dois observadores devem medir a mesma velocidade para a luz, o tempo,  dentro deste Trem jocaxiano,
passa mais rápido do que  para o observador que está parado na estação e vê a luz fazer o menor caminho.

Assim, neste caso, sofre dilatação temporal quem está fora do trem em repouso, isto é o tempo passa mais rápido para o observador
no trem em movimento: aquele que observa a luz fazer um caminho mais longo.

Paradoxo

Portanto este experimento mental mostra que temos um paradoxo na relatividade restrita, o mesmo trem físico ,
os mesmos observadores, tem uma dilatação temporal que depende de onde parte a luz , se de dentro do trem ou de fora dele !!


Referencias:
O Paradoxo das Gemeas:
https://social.stoa.usp.br/paradoxosrelat/blog/paradoxo-das-gemeas

jocax
Membro Regular
Membro Regular

Mensagens : 150

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Paradoxo das Gémeas Jocaxianas

Mensagem por jocax em 17th Novembro 2016, 10:20

Gostaria de acrescentar este ADENDO que acho bastante elucidativo:
=================================
Ola Viegas,
Em relacao ao paradoxo dos gemeos homens , o que dizem é que a nave q sofre aceleracao é que nao pode ser considerada inercial
e portanto o calculo da nave em repouso ( ou da Terra ) que seria correto.

Mas ese argumento é manco e por isso eu criei o paradoxo das gemeas mulheres onde a aceleração é simetrica.

Mesmo no caso dos gemeos o tempo de aceleracao pode ser tao pequeno quanto se queira por exemplo 0,00000000000000000001% do
tempo total de percurso onde praticamente a totalidade dos tempo os gemeos ficariam em MRU e portanto
um vendo o relogio do outro se mover mais devagar de modo a diferenca no fim poder ser tornar anos. Entendeu?
Ou seja a subita aceleracao nao justificaria a imensa discrepancia de anos em seus relogios.

De qaulquer modo VEJA BEM a teoria NAO faz qqr diferença em QUEM esta viajando , para a teoria sao equivalentes,
mas acontece que o envelhecimento não pode ser equivalente se um calcula cientificamente que o outro esta envelhecendo
mais devagar que si mesmo ENTAO isso deveria ser verdade !!!

Se nao for verdade para que serve a teoria se a dilatacao nao ocorre na realidade????

O Misterio é exatamente esse: Pq a teoria da dilatacao eh aceita se a dilatacao nao existede de fato?
E, se existe, qual das duas gemeAs estaria envelhecendo mais rapido?

===================================
Obrigado Prof !
Mas eu estaria mais interessado na discussão dos fundamentos da teoria , suas origens
e não sua aplicação como se elas já fossem uma verdade absoluta.

Veja meu ponto: Se eu calculo cientificamente que o tempo do viajante anda mais devagar,
esse cálculo deveria ser real e acontecer na realidade ! e não ser desintegrado pelo argumento de que
o outro também observa meu relógio andando mais devagar. Ou seja não sou adepto da máxima "um erro anula o outro".

Ou seja , não eh por que existe uma incongruência na observação de ambos que a teoria esta certa. Acho isso um aburdo!

A "correteza" da teoria já deveria vir da primeira observação: Se eu calculo que o tempo do viajante anda mais devagar
este resultado já deveria ser válido e portanto ele envelheceria mais lentamente que eu e ponto final.

Obrigado mais uma vez !
Joao carlos






jocax
Membro Regular
Membro Regular

Mensagens : 150

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum