Física2100
Olá visitante!

Por favor, faça login ou crie uma conta se ainda não estiver registado.

Cientistas detectam ecos diretos do Big Bang

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Cientistas detectam ecos diretos do Big Bang

Mensagem por Robson Z. Conti em 17th Março 2014, 23:25

http://noticias.uol.com.br/ciencia/ultimas-noticias/afp/2014/03/17/cientistas-detectam-ecos-diretos-do-big-bang.htm

17/03/2014 17h10

Cientistas americanos revelaram nesta segunda-feira a detecção pela primeira vez de ecos do Big Bang, ocorrido há 14 bilhões de anos, uma importante descoberta para entender as origens do universo.

A detecção da existência destas ondulações de espaço-tempo, primeiro eco do Big Bang, previstas na teoria da relatividade de Albert Einstein, confirma a expansão extremamente rápida e violenta do universo na primeira fração de segundo de sua existência, uma fase conhecida como inflação cósmica.

Esta teoria foi levantada pela primeira vez em 1979 pelo físico americano Alan Guth.

Verdadeiro avanço científico, é fruto de observações da radiação cósmica de fundo - uma baixa radiação remanescente do Big Bang - realizadas graças a um telescópio BICEP2 no Polo Sul.

"É o local na Terra mais próximo do espaço, onde o céu é mais seco, mais claro e mais estável", explicam os autores do estudo. "É o ambiente ideal para observar as microondas difusas provenientes do Big Bang".

"A detecção destas ondulações é um dos objetivos mais importantes da cosmologia na atualidade e resultado de um enorme trabalho realizado por uma grande quantidade de cientistas", destacou John Kovac, professor de Astronomia e de Física no CfA e chefe da equipe de investigação BICEP2 (Background Imaging of Cosmic Extragalactic Polarization), que fez a descoberta.

"Era como encontrar uma agulha em um palheiro, mas em seu lugar encontramos uma barra de metal", disse o físico Clem Pryke, da Universidade de Minnesota, chefe adjunto da equipe.

Para o físico teórico Avi Loeb, da Universidade de Harvard, o avanço "representa um novo esclarecimento sobre algumas das questões mais fundamentais para saber por quê existimos e como o universo começou".

"Esses resultados não são apenas a prova irrefutável da inflação cósmica, mas nos informam sobre o momento exato desta expansão rápida do universo e da potência deste fenômeno", explicou.

Os dados recolhidos "confirmam também a relação profunda entre a mecânica quântica e a teoria da relatividade geral", ressaltaram esses astrofísicos. A física quântica descreve esses fenômenos em escala atômica que a relatividade geral não pode explicar.

"Notável e entusiasmante"

Ao se movimentarem, as ondas gravitacionais comprimem o espaço o que produz uma assinatura muito distinta na radiação cósmica de fundo. Como as ondas luminosas, elas são polarizadas, uma propriedade que descreve a orientação de suas oscilações.

"Nossa equipe procurou um tipo particular de polarização... própria da luz antiga", na pista de ondas gravitacionais cósmicas, indicou Jamie Bock, do California Institute of Technology da Califórnia, um dos co-autores desses trabalhos.

"Esta característica de uma polarização 'em vórtice' é a assinatura única das ondas gravitacionais... e é a primeira imagem direta dessas ondas através do céu primordial", ressalta Chao-Lin Kuo, um físico de Stanford, membro da equipe de pesquisadores.

Para Tom LeCompte, um físico especialista em altas energias no Cern e no Laboratório Nacional de Argone, perto de Chicago, que não participou dos trabalhos, essa descoberta "é o maior anúncio na física em anos".

"Ela poderia potencialmente valer o prêmio Nobel" a seus autores, declarou à AFP comparando esta descoberta ao do Boson de Higgs em 2012, a pedra angular da teoria do Modelo padrão, a partícula elementar que dá sua massa a inúmeras outras partículas.

Esta detecção direta de ondas gravitacionais é "notável e entusiasmante" na medida em que permite ver o que aconteceu "no primeiro instante após o Big Bang", considera.

"Isso vai além do que estamos tentando fazer com o Large Hadron Collider (o acelerador de partículas na Suíça) para ver como se comportava o universo em sua infância (...) Isto vai permitir olhar ainda mais para trás no tempo".

See also: http://physicsworld.com/cws/article/news/2014/mar/17/bicep2-finds-first-direct-evidence-of-cosmic-inflation

Robson Z. Conti
Membro Ativo
Membro Ativo

Mensagens : 232

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cientistas detectam ecos diretos do Big Bang

Mensagem por Jonas Paulo Negreiros em 19th Março 2014, 22:33

Grande Notícia, Robson!

Encontrei outra matéria na página "Inovação Tecnológica":

Detecção de ondas gravitacionais reforça teoria do Big Bang



Inflação cósmica

Quase 14 bilhões de anos atrás, o Universo explodiu em existência em um evento extraordinário chamado Big Bang.

Na primeira fração de segundo, ele expandiu-se exponencialmente, dobrando de tamanho 60 vezes em 10-32 segundo - um evento chamado inflação cósmica.

Tudo isso, é claro, era apenas teoria - até agora.

Pesquisadores do observatório BICEP2, um radiotelescópio instalado no Pólo Sul, afirmam ter encontrado a "primeira evidência direta" para essa inflação cósmica.

Os resultados não foram ainda publicados em uma revista científica, só tendo sido avaliados pela própria equipe.

Mas, se estiverem corretos, são históricos, representando muito mais do que um embasamento para a teoria da inflação cósmica.

Os dados também representam a primeira demonstração de que as ondas gravitacionais realmente existem. Essas ondulações do espaço-tempo foram previstas por Albert Einstein, mas nunca foram detectadas diretamente.

Finalmente, os dados confirmam uma profunda conexão entre a mecânica quântica e a relatividade geral.

Isto porque, como a inflação cósmica é um fenômeno quântico, o fato de que ela tenha produzido ondas gravitacionais é uma demonstração de que a gravidade tem uma natureza quântica, da mesma forma que as demais forças da natureza.

"Detectar este sinal é um dos objetivos mais importantes da cosmologia atual. Um monte de trabalho, feito por um monte de gente, nos levou a este ponto," disse John Kovac, do Centro Harvard-Smithsoniano de Astrofísica, coordenador da colaboração BICEP2.

Mais detalhes, em:
http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=deteccao-ondas-gravitacionais-reforca-teoria-big-bang&id=010130140318#.UyoZUKhdVA0

_________________
Gráviton, onde tu estás que não te encontro Razz ?
avatar
Jonas Paulo Negreiros
Físico Profissional
Físico Profissional

Mensagens : 1758
Idade : 63
Localização : Jundiaí, São Paulo - Brasil

http://sbtvd.anadigi.zip.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cientistas detectam ecos diretos do Big Bang

Mensagem por Jonas Paulo Negreiros em 20th Março 2014, 10:32

Para Tom LeCompte, um físico especialista em altas energias no Cern e no Laboratório Nacional de Argone, perto de Chicago, que não participou dos trabalhos, essa descoberta "é o maior anúncio na física em anos".

"Ela poderia potencialmente valer o prêmio Nobel" a seus autores, declarou à AFP comparando esta descoberta ao do Boson de Higgs em 2012, a pedra angular da teoria do Modelo padrão, a partícula elementar que dá sua massa a inúmeras outras partículas.

Esta detecção direta de ondas gravitacionais é "notável e entusiasmante" na medida em que permite ver o que aconteceu "no primeiro instante após o Big Bang", considera.

"Isso vai além do que estamos tentando fazer com o Large Hadron Collider (o acelerador de partículas na Suíça) para ver como se comportava o universo em sua infância (...) Isto vai permitir olhar ainda mais para trás no tempo".

Pois é, Robson

Tal como no caso da "Partícula de Deus", eles também merecem o Prêmio Nobel da Paz Razz !
avatar
Jonas Paulo Negreiros
Físico Profissional
Físico Profissional

Mensagens : 1758
Idade : 63
Localização : Jundiaí, São Paulo - Brasil

http://sbtvd.anadigi.zip.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cientistas detectam ecos diretos do Big Bang

Mensagem por Carlos Costa em 20th Março 2014, 14:38

Ainda há poucos dias a comunidade científica recebeu uma notícia no sentido contrário:
http://fisica2100.forumeiros.com/t1355-nova-teoria-cosmologica-descarta-big-bang

Carlos Costa
Administrador

Mensagens : 2172
Idade : 34
Localização : Porto, Portugal

http://torredebabel.blogs.sapo.pt

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cientistas detectam ecos diretos do Big Bang

Mensagem por Robson Z. Conti em 22nd Março 2014, 14:47

Carlos Costa escreveu:Ainda há poucos dias a comunidade científica recebeu uma notícia no sentido contrário:
http://fisica2100.forumeiros.com/t1355-nova-teoria-cosmologica-descarta-big-bang
Na humilde opinião deste eterno aprendiz, este universo (ou a atual versão dele) teve inicio em uma violenta explosão do tipo supernova, o que entendo ser bastante coerente com o que tem sido conhecido como Big-Bang nas últimas décadas.
Chao-Lin Kuo escreveu:"Esta característica de uma polarização 'em vórtice' é a assinatura única das ondas gravitacionais... e é a primeira imagem direta dessas ondas através do céu primordial"[grifos meus]
Há alguns anos eu tenho proposto isto (se bem que tenho humildemente proposto que estes vórtices seriam de poeira, gases, partículas elementares de matéria e matéria bariônica em geral).

[]s

Robson Z. Conti
Membro Ativo
Membro Ativo

Mensagens : 232

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cientistas detectam ecos diretos do Big Bang

Mensagem por Jonas Paulo Negreiros em 22nd Março 2014, 14:55

Robson Z. Conti escreveu:
Carlos Costa escreveu:Ainda há poucos dias a comunidade científica recebeu uma notícia no sentido contrário:
http://fisica2100.forumeiros.com/t1355-nova-teoria-cosmologica-descarta-big-bang
Na humilde opinião deste eterno aprendiz, este universo (ou a atual versão dele) teve inicio em uma violenta explosão do tipo supernova, o que entendo ser bastante coerente com o que tem sido conhecido como Big-Bang nas últimas décadas.
Chao-Lin Kuo escreveu:"Esta característica de uma polarização 'em vórtice' é a assinatura única das ondas gravitacionais... e é a primeira imagem direta dessas ondas através do céu primordial"[grifos meus]
Há alguns anos eu tenho proposto isto (se bem que tenho humildemente proposto que estes vórtices seriam de poeira, gases, partículas elementares de matéria e matéria bariônica em geral).

[]s

Bravo, Robson  cheers !!!
avatar
Jonas Paulo Negreiros
Físico Profissional
Físico Profissional

Mensagens : 1758
Idade : 63
Localização : Jundiaí, São Paulo - Brasil

http://sbtvd.anadigi.zip.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cientistas detectam ecos diretos do Big Bang

Mensagem por Robson Z. Conti em 7th Abril 2014, 04:40

Marcelo Gleiser escreveu: http://www1.folha.uol.com.br/colunas/marcelogleiser/2014/04/1436335-a-danca-entre-nossa-curiosidade-e-nossa-cegueira.shtml
A dança entre nossa curiosidade e nossa cegueira
06/04/2014  02h00
Nas últimas duas semanas, explorei aqui as consequências de uma nova observação cósmica, potencialmente revolucionária, realizada pela equipe do experimento BICEP2, um observatório no polo sul dedicado ao estudo da radiação cósmica de fundo. Se confirmada, a observação fornece prova direta de que nossas teorias descrevendo eventos que ocorreram a um trilionésimo de trilionésimo de trilionésimo de segundo estão, ao menos de forma geral, corretas.
É óbvio que esse tipo de observação é muito diferente das obtidas num estudo realizado no laboratório, onde podemos controlar o sistema. Não podemos controlar o Universo, muito menos tão perto de sua origem. Por outro lado, observações de objetos distantes é o dia-a-dia da astronomia, e não existe nada de controverso nisso: não controlamos estrelas, mas podemos estudá-las metodicamente, recolhendo em nossos telescópios a luz que emitem.
No entanto, existe uma diferença essencial entre observar estrelas ou galáxias –que são observações em geral diretas da radiação que emitem– e observar um sinal que foi impresso na radiação cósmica, como no caso do BICEP2. Essa radiação foi criada quando surgiram os primeiros átomos de hidrogênio, cerca de 400 mil anos após o "Bang" inicial. Os sinais que os detectores do BICEP2 coletaram foram impressos na radiação por eventos que ocorreram muito antes da radiação existir. Seria algo como obter assinatura de isótopos radioativos –que existem desde a origem da Terra– nas pirâmides do Egito, que foram construídas bem mais recentemente.
Toda observação científica tem de ser interpretada cuidadosamente para evitar erros. É fácil, na empolgação da descoberta, se deixar levar pela emoção. Mas a natureza não se emociona. (Somos nós que nos emocionamos com ela.) Os cientistas do BICEP2 fizeram de tudo para evitar erros; e esperamos que, de fato, as observações prevaleçam. O cuidado, agora, tem que ser dos teóricos que buscam interpretar a relevância dos resultados, supondo que estejam corretos.
Sabemos já que vários modelos teóricos foram eliminados pois contradizem as observações: principalmente, modelos do Universo primordial inspirados pela teoria de supercordas, incluindo os modelos de "pré Big Bang" do físico italiano Gabrielle Veneziano, e os modelos cíclicos conhecidos como "ekpiróticos", onde o cosmo ressurge da colisão de fatias do espaço chamadas "branas", como um deus mítico que cria e destrói o mundo ao bater palmas. Eliminar modelos com dados é exatamente o que uma ciência madura deve fazer.
O curioso é que os dados não podem fazer mais do que isso; não podemos usá-los para selecionar o modelo correto, apenas para eliminar os incorretos. No máximo, podemos isolar as propriedades que um modelo correto deve ter. (Alguns filósofos argumentam que é sempre assim em ciência.) Chegamos, portanto, a uma situação singular. Tudo o que fazemos, como o francês Bernard de Fontenelle já sabia no século XVII, é tentar aliviar nossa curiosidade apesar da nossa cegueira.
Mas no caso do universo primordial, a menos que algo de inusitado ocorra, nossa curiosidade jamais será saciada: teremos candidatos que visam explicar a realidade, sem podermos decidir qual deles é o correto. Talvez seja bom nos acostumarmos com isso desde já. [Grifos meus]
Lá se vão (pelo que afirma o Gleiser) algumas boas teorias para o temido "arquivo redondo" (cesto de lixo).

Por falar nisto, quando um pesquisador quer ver a sua pesquisa em física de base publicada por alguma revista importante ele afirma, qualquer que seja a pesquisa, que a mesma confirma Einstein e Bohr/Heisenberg. Já se os (mesmos) resultados das (mesmas) pesquisas forem apresentados como contrários às concepções com maior aceitação pela comunidade acadêmica atual, principalmente às ideias dos acima citados, este pesquisador e suas ideias serão atirados no limbo reservado aos oficialmente/supostos loucos de nossa época (apesar deste desagradável tratamento ser bem melhor que o que era reservado aos oficialmente/supostos loucos de outras épocas, do que os casos de Sócrates, Galileu e Giordano Bruno são exemplos típicos, isto não ajuda muito na construção de modelos com capacidade de representar adequadamente a realidade).

Marcelo Gleiser escreveu:Mas no caso do universo primordial, a menos que algo de inusitado ocorra, nossa curiosidade jamais será saciada: teremos candidatos que visam explicar a realidade, sem podermos decidir qual deles é o correto. Talvez seja bom nos acostumarmos com isso desde já.
Ainda assim sou otimista e mantenho a esperança de que, se não nos matarmos antes, seremos capazes de construir um modelo que nos aproxime muito mais do conhecimento da realidade do que as pífias suposições com que hoje temos com que nos contentar.

[]s

Robson Z. Conti
Membro Ativo
Membro Ativo

Mensagens : 232

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cientistas detectam ecos diretos do Big Bang

Mensagem por Jonas Paulo Negreiros em 7th Abril 2014, 10:43

Gleiser escreveu:

O curioso é que os dados não podem fazer mais do que isso; não podemos usá-los para selecionar o modelo correto, apenas para eliminar os incorretos. No máximo, podemos isolar as propriedades que um modelo correto deve ter. (Alguns filósofos argumentam que é sempre assim em ciência.)

Isso parece um supermercado de idéias. Parece que escolhemos aquilo que precisamos e nos agrada.
Nada impede de qualquer sujeito ter um gosto melhor que Einstein  Razz  ...
avatar
Jonas Paulo Negreiros
Físico Profissional
Físico Profissional

Mensagens : 1758
Idade : 63
Localização : Jundiaí, São Paulo - Brasil

http://sbtvd.anadigi.zip.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Descoberta sobre sinais do Big Bang é contestada

Mensagem por Jonas Paulo Negreiros em 25th Junho 2014, 23:23



Observatório BICEP à procura de ondas gravitacionais do Big-Bang.



Gravidade, onde estás que não te encontro?

Inflação de resultados

Em Março deste ano, uma equipe de astrofísicos norte-americanos anunciou ter detectado ondas gravitacionais que reforçariam a teoria do Big Bang, seriam a primeira comprovação experimental da inflação cósmica e, além disso, confirmariam uma "profunda conexão entre a mecânica quântica e a relatividade geral".

Não por acaso, os resultados foram saudados como a "descoberta do século".

Mas não demorou muito para que outros pesquisadores começassem a apontar falhas no método utilizado pelos pesquisadores do observatório BICEP2 (Background Imaging of Cosmic Extragalactic Polarisation), um radiotelescópio instalado no Pólo Sul.

Agora, finalmente o estudo foi publicado em uma revista científica, no qual a equipe sustenta seus resultados, mas admite que todo o efeito detectado pode ser devido à poeira cósmica da nossa própria galáxia.

Em Março, a equipe afirmava ter encontrado indícios - eles chamaram de "primeira evidência direta" - da inflação cósmica, a expansão exponencial do Universo que teria ocorrido na primeira fração de segundo após o Big Bang.

Esses indícios apareceram na forma de um padrão de polarização, chamado "modos-B", na radiação cósmica de fundo, que os pesquisadores interpretaram como sendo produzido por ondas gravitacionais primordiais, ondulações no espaço-tempo criadas pelo surto de crescimento do Universo.

Mais detalhes, em:

http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=descoberta-sobre-sinais-big-bang-contestada&id=010130140623#.U6tIS5RdVA0
avatar
Jonas Paulo Negreiros
Físico Profissional
Físico Profissional

Mensagens : 1758
Idade : 63
Localização : Jundiaí, São Paulo - Brasil

http://sbtvd.anadigi.zip.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cientistas detectam ecos diretos do Big Bang

Mensagem por Jonas Paulo Negreiros em 3rd Outubro 2014, 23:39

Buracos negros são matematicamente impossíveis, garante física

Redação do Site Inovação Tecnológica - 03/10/2014



Física demonstrou matematicamente que os efeitos quânticos são fortes o suficiente para impedir a formação dos buracos negros, o que coloca em dúvida a própria teoria do Big Bang.[Imagem: UNC]

Impossibilidade matemática

Buracos negros são corpos celestes hipotéticos que atraem muito a atenção do público, mas dividem os cientistas - há aqueles que juram que eles existem, e há aqueles que defendem que é melhor pensar em outras coisas.

Agora, uma física garante ter provado matematicamente que buracos negros não existem - e mais, se eles não existem, não há como ter havido Big Bang.

Mais detalhes, em:

http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=buracos-negros-matematicamente-impossiveis&id=010130141003#.VC8dzMJdVb0

Comentário:

Algumas pesquisas seriam mais fiáveis, se apresentassem um placar na conclusão de cada trabalho.

Einstein Deve estar Certo



Sim:  148  X  Não: 123
avatar
Jonas Paulo Negreiros
Físico Profissional
Físico Profissional

Mensagens : 1758
Idade : 63
Localização : Jundiaí, São Paulo - Brasil

http://sbtvd.anadigi.zip.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cientistas detectam ecos diretos do Big Bang

Mensagem por Xevious em 8th Outubro 2014, 04:21

Jonas Paulo Negreiros escreveu:Buracos negros são matematicamente impossíveis, garante física
Oq não existe é o "lendário" Buraco Negro

Mas existe o tipo de astro que recebeu esse apelido por ter uma massa imensa

Portanto Buracos Negros existem
mas eles não são buracos
nem são negros..

Xevious
Físico Amador
Físico Amador

Mensagens : 703

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cientistas detectam ecos diretos do Big Bang

Mensagem por Jonas Paulo Negreiros em 8th Outubro 2014, 10:59

Jonas Paulo Negreiros escreveu:Buracos negros são matematicamente impossíveis, garante física

Redação do Site Inovação Tecnológica - 03/10/2014



Física demonstrou matematicamente que os efeitos quânticos são fortes o suficiente para impedir a formação dos buracos negros, o que coloca em dúvida a própria teoria do Big Bang.[Imagem: UNC]

Impossibilidade matemática

Buracos negros são corpos celestes hipotéticos que atraem muito a atenção do público, mas dividem os cientistas - há aqueles que juram que eles existem, e há aqueles que defendem que é melhor pensar em outras coisas.

Agora, uma física garante ter provado matematicamente que buracos negros não existem - e mais, se eles não existem, não há como ter havido Big Bang.

Mais detalhes, em:

http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=buracos-negros-matematicamente-impossiveis&id=010130141003#.VC8dzMJdVb0

Comentário:

Algumas pesquisas seriam mais fiáveis, se apresentassem um placar na conclusão de cada trabalho.

Einstein Deve estar Certo



Sim:  148     X     Não: 123

Será que a possibilidade dos buracos negros serem "ralos cósmicos" está completamente descartada?
avatar
Jonas Paulo Negreiros
Físico Profissional
Físico Profissional

Mensagens : 1758
Idade : 63
Localização : Jundiaí, São Paulo - Brasil

http://sbtvd.anadigi.zip.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cientistas detectam ecos diretos do Big Bang

Mensagem por Xevious em 9th Outubro 2014, 02:02

Jonas Paulo Negreiros escreveu:Será que a possibilidade dos buracos negros serem "ralos cósmicos" está completamente descartada?

Um "ralo sugador de matéria" não ..

Mas pode existir um tipo de tele-transporte de energia para uma outra dimensão..
Mas isto não ocorreria no centro do BN e sim na sua superfície

Isto poderia ocorrer caso a velocidade de rotação alcance e ... ultrapasse a luz ..

(pera falou ultrapasse.. deve ter errado)

Não.. o caso é que não há lugar no nosso universo para algo acima da velocidade da luz
e portanto.. ele poderia ir para outro..

Nestes últimos anos houveram algumas experiências e constatações que apesar de serem bem diversificadas dão uma pista nesta direção..

Aqui uma das conclusões recentes, que falei

Xevious
Físico Amador
Físico Amador

Mensagens : 703

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum