Física2100
Olá visitante!

Por favor, faça login ou crie uma conta se ainda não estiver registado.

Entrevista com o professor Assis

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Entrevista com o professor Assis

Mensagem por Jonas Paulo Negreiros em 28th Junho 2015, 15:43

Uma joia rara, ao alcance dos lusófonos amantes de física:

avatar
Jonas Paulo Negreiros
Físico Profissional
Físico Profissional

Mensagens : 1704
Idade : 63
Localização : Jundiaí, São Paulo - Brasil

http://sbtvd.anadigi.zip.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrevista com o professor Assis

Mensagem por Robson Z. Conti em 3rd Julho 2015, 02:54

Antes de colocar aqui minha opinião a respeito da entrevista do Assis, eu gostaria de esclarecer que, apesar de ter posições concordantes ou discordantes com as de muitos pesquisadores (alguns até com alguma celebridade), não tenho me preocupado se concordo ou discordo com este ou aquele pensador, por mais afamado que seja. Tenho na verdade uma preocupação maior em não contrariar a realidade mais do que o pouco conhecimento que a humanidade tem a respeito dela nos obriga, de forma que, também no caso presente, externo minha humilde opinião de maneira totalmente impessoal e imparcial.

Em relação ao que disse o Assis sobre o universo ser eterno na concepção do Fred Hoyle (Teoria do Universo [Quase] Estacionário), prefiro fazer uma distinção entre “o Universo” (que alguns chamam de “o Todo” ou “o Multiverso”, já que englobaria a outros eventuais universos) e “este universo”. No primeiro caso, eu não sei se temos (ou se algum dia teremos) meios de determinar se ele é eterno ou não. Nenhuma das alternativas (“ter um início” ou “não ter um início”) faz qualquer sentido, o que invalida o uso da razão como instrumento hábil para esta investigação (Kant já havia nos alertado a respeito da incapacidade da razão pura em determinar soluções que envolvem infinitos espaciais e temporais).

Se a lógica/razão não pode nos ajudar, restaria tentar algum experimento para (tentar) determinar como tudo começou (ou não...). Só que eu não faço a menor ideia de como poderia ser este experimento, de forma que esta dúvida deve persistir por mais algum tempo (eu não esqueci que muitos consideram que o tempo não existe, mas nós o medimos assim mesmo, estranho não, medimos algo inexistente).

Já em relação a este universo, na minha sempre humilde opinião, ele é cíclico. Passa por enfadonhas fases em que se resume a um imensamente descomunal buraco negro inativo, por espetaculares fases com grandes [Big] explosões [Bang] de supernova e pelo lento retorno de toda a matéria ao núcleo (através de disco de acresção, ou seja, sem contração) onde será novamente formado outro imenso e descomunal buraco negro (o qual explodirá mais uma vez).

Ou seja, apesar de atualmente concordar que este universo (ou a fase atual dele) surgiu de uma grande explosão, ele não veio do nada. Além disto, considero que este universo se expande, como o pessoal do mainstream defende, e que produz novas estruturas, da mesma forma que o Assis e o Hoyle defendem [aliás, um universo “quase estável”, não é estável, expande, cresce]. Desta forma, a minha posição é um pouco mais eclética, pois considero que tanto o pessoal que apoia o mainstream quanto os defensores do modelo do universo quase estacionário têm razão.

Quanto ao balde de Newton, eu pedirei licença para, neste caso, discordar do enfoque que o grande mestre deu ao assunto. Ele não conhecia a estrutura da matéria nem com a pouca profundidade que atualmente conhecemos e, em função disto, aparentemente tratou “a água” como se objeto fosse. Mas a água (no estado líquido) não é objeto e sim um fluido, o que, na minha sempre humilde opinião, altera substancialmente a situação.

Na famosa experiência, a água “sobe” (forma a parábola) devido às moléculas que compõem tal fluido passarem a ter energia cinética (fornecida pelas paredes do balde). Com isto passam a ter momento e, ao serem impedidas pelas paredes do balde de continuar a trajetória que seria natural, conforme a Primeira Lei de Newton (inércia), tentam subir pelas paredes do mesmo, pois são um fluido.

O movimento da água (no estado líquido) como um todo não é evento a ser tratado como algo único. Pois sendo um fluido, cada mínima porção dela se movimenta de maneira própria e diferente das demais porções, de forma que o referido movimento se torna relativo às demais partículas da própria água (aliás, a água do balde não é um objeto, é um fluido, de forma que cada mínima parcela dela se move em relação às demais parcelas dela própria e também em relação a virtualmente todas as demais partículas, estruturas e objetos do Universo).

Cordiais abraços a todos

Robson Z. Conti
Membro Ativo
Membro Ativo

Mensagens : 232

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrevista com o professor Assis

Mensagem por Jonas Paulo Negreiros em 3rd Julho 2015, 09:34

Olá, Robson!

O que mais gostei na entrevista do prof. Assis foi a sua argumentação de que a física ensinada nos livros não é verdade absoluta ou imune à críticas, nem ao menos "verdade científica",  como a mídia tendenciosa costuma propagar.

Sobre as explicações de que "tudo surgiu do nada" ou "tudo sempre existiu", concordo que ambas são igualmente loucas.

Mas, na sua concepção cíclica de cosmos, a questão "de onde e como tudo surgiu" também fica sem resposta. Num sistema cíclico, qualquer ponto de referência pode ser considerado como "início".

A missão da física não é chegar à verdade absoluta, mas sim criar modelos que expliquem o funcionamento das coisas e permitam fazer previsões seguras, sem a quebra do princípio de causa e efeito. Neste ponto, Einstein falhou terrivelmente. Newton foi infinitamente mais honesto que o cientista alemão.

Acho que a alternativa (igualmente louca) em "admitir que tudo está sempre a começar", isto é: big-bang sem retorno, tempo, espaço, energia e matéria não quantizáveis e eternamente inflacionáveis, me parece fazer mais sentido.

Deste modo, não precisamos nos preocupar com o fim do mundo, além de podermos levar a vida como se fosse um fardo leve.
avatar
Jonas Paulo Negreiros
Físico Profissional
Físico Profissional

Mensagens : 1704
Idade : 63
Localização : Jundiaí, São Paulo - Brasil

http://sbtvd.anadigi.zip.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrevista com o professor Assis

Mensagem por Robson Z. Conti em 8th Julho 2015, 00:29

Jonas Paulo Negreiros escreveu:O que mais gostei na entrevista do prof. Assis foi a sua argumentação de que a física ensinada nos livros não é verdade absoluta ou imune à críticas, nem ao menos "verdade científica",  como a mídia tendenciosa costuma propagar.
Pelo que tenho observado, quanto mais certeza as pessoas têm, maior a possibilidade de estarem equivocadas, e em maior grau. Basta observar o que os radicais de todos os matizes acabam fazendo em função de suas certezas absolutas.
Depois das certezas absolutas de origem religiosa (pois dependem apenas da fé de cada um), a mais poderosa é a certeza matemática, bem mais racional, porém ainda assim perigosíssima. Apesar de não levar ninguém a atitudes violentas, elas podem nos manter em perigosa ignorância. Como teria dito David J. Boorstein,

“o grande obstáculo para a descoberta não é a ignorância – mas a ilusão do conhecimento.”

E para quem busca conhecimento dito científico atualmente, notadamente no campo da Física, os modelos matemáticos garantem um nível de certeza tão elevado que podem facilmente nos cegar. Aliás, se (quase) todos os modelos garantem que estão matematicamente corretos e exatos, e são discordantes entre si, fica uma grande dúvida a respeito da capacidade da matemática em garantir a validade do conhecimento a respeito da realidade.

Quanto à mídia, ela não tem a menor condição de avaliar nada. Falam absurdos e mais absurdos todos os dias a respeito de assuntos corriqueiros e seria um milagre se tivessem noção do que estão transmitindo em assuntos atualmente considerados mais complexos.
Jonas Paulo Negreiros escreveu:Mas, na sua concepção cíclica de cosmos, a questão "de onde e como tudo surgiu" também fica sem resposta.
Na minha sempre humilde opinião jamais obteremos resposta confiável para esta questão. Nem a razão e nem experimentos nos poderão fornecer resposta irrefutável. Isto sempre dependerá da opinião (que quando tem nível elevado de certeza íntima pode ser chamada de fé) de cada pessoa ou grupo. “De onde tudo surgiu” deverá sempre ser a última e inexplicável questão.
Para os que afirmam que este universo e o próprio tempo surgiram no instante zero da grande explosão, ainda que por extrema liberalidade (poética, eu diria) isto pudesse ser levado a sério, mesmo que temporalmente nada pudesse ser anterior ao instante zero, haveria a necessidade de algo ser causalmente anterior, de forma que o mistério se manteria. Além disto, a possibilidade de existência de outros universos, que jamais poderia ser negada (negativas universais têm valor nulo) nos levaria novamente à mesma situação.
Jonas Paulo Negreiros escreveu:A missão da física não é chegar à verdade absoluta...
Aparenta-me que muitos dos físicos atuais abdicaram desta tarefa. Mas a missão da Física (natureza, em grego), enquanto filosofia natural, é chegar o tão próxima quanto possível do conhecimento pleno da natureza.
Jonas Paulo Negreiros escreveu:...mas sim criar modelos que expliquem o funcionamento das coisas e permitam fazer previsões seguras
Mais acima eu disse dos problemas que a aceitação plena (e cega) de modelos matemáticos pode produzir. Estes modelos são representações esquemáticas da realidade com o uso de entidades ideais para representá-la. Pode ser muito bom para nos dar impressão de conhecimento mas, como toda representação esquemática, o uso de modelos é limitante.
Jonas Paulo Negreiros escreveu:...sem a quebra do princípio de causa e efeito.
Infelizmente, muito infelizmente mesmo, o princípio de causa e efeito tem sido solenemente desdenhado por importantes parcelas dos pesquisadores nesta área. Se afirmam orgulhosamente até mesmo que “tudo surgiu do nada”, sem a menor preocupação com a causalidade, o que dizer de estruturas menores. Concordo com você que deveríamos procurar nos aproximar o tanto quanto fosse possível da verdade mais abrangente e profunda sem ofender ao princípio de causa e efeito, mas parece que esta preocupação está fora de moda em função das necessidades de muita gente boa. Mas não perco a esperança, ainda chegamos lá.

Cordiais abraços a todos.

Robson Z. Conti
Membro Ativo
Membro Ativo

Mensagens : 232

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrevista com o professor Assis

Mensagem por Jonas Paulo Negreiros em 8th Julho 2015, 09:47

Obrigado, Robson.

Há uma terrível contradição no estado em que se encontra ciência de nosso tempo.

O objetivo maior da ciência é buscar a compreensão das coisas.
No entanto, o que a ciência moderna nos fornece são explicações incompreensíveis.

Gosto da posição dos defensores da "Filosofia Natural": A ciência de hoje é pura mitologia.

Os cientistas modernos tomaram o lugar dos feiticeiros (e amigos do rei) do passado.



Haja cinismo para defender o discurso da moderna ciência!

Leitura recomendada:

Podemos confiar nos dados publicados em revistas científicas?



Tradução automática

https://translate.google.com/translate?act=url&depth=1&hl=pt-BR&ie=UTF8&prev=_t&rurl=translate.google.com.br&sl=en&tl=pt-BR&u=http://preterism.ning.com/forum/topics/can-we-trust-the-data


Última edição por Jonas Paulo Negreiros em 8th Julho 2015, 11:40, editado 4 vez(es)
avatar
Jonas Paulo Negreiros
Físico Profissional
Físico Profissional

Mensagens : 1704
Idade : 63
Localização : Jundiaí, São Paulo - Brasil

http://sbtvd.anadigi.zip.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrevista com o professor Assis

Mensagem por domingos.cjm em 8th Julho 2015, 11:14

Realmente tem muita coisa tendenciosa sendo escrita, especialmente s/ o aquecimento global. Deveria haver uma punição mais rigorosa com relação as fraudes científicas, mas como muitas delas são motivadas por políticos q deveriam zelar por sua autenticidade a coisa toda fica muito difícil.
Particularmente o Brasil deveria questionar mais os estudos s/ aquecimento global uma vez q é o principal atingido por suas predições.
Se o Brasil fosse realmente líder na questão do aquecimento global a energia hidroelétrica seria considerada ecologicamente sustentável, é um verdadeiro acinte ao raciocínio lógico não ser assim.

Tem várias coisas q não fazem sentido na física e q são propagandeadas como verdades absolutas, um exemplo, teoria da relatividade aplicada ao GPS, o alegado atraso nos relógios dos satélites não tem paralelo com a baixa velocidade dos mesmos em comparação com a distância percorrida pela luz.

domingos.cjm
Iniciante
Iniciante

Mensagens : 11

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrevista com o professor Assis

Mensagem por Robson Z. Conti em 11th Julho 2015, 14:15

Jonas Paulo Negreiros escreveu:O objetivo maior da ciência é buscar a compreensão das coisas.
Só que este objetivo tem de ter também um objetivo objetivo (desculpe a brincadeira), ou seja, que contribua de forma concreta para o bem estar da humanidade, dos seres vivos em geral e do ambiente como um todo.

Este é “o” problema que vejo na Ciência atual. Apesar dos muitos avanços que temos, estes são de natureza técnica (tecnologia, engenharia) e não de conhecimento de base (que é o mesmo desde o início do século XX). Temos tido com isto progresso, sem dúvida, mas não tivemos a evolução que fatalmente teríamos com o conhecimento último da estrutura da matéria e do próprio universo. Esta situação, no meu ponto de vista, está nos deixando em uma condição extremamente frágil e vulnerável diante da natureza, uma sacudida um pouco maior do planeta ou uma pedra um pouco maior que por aqui caia vindo do espaço nos extingue a todos.

Mesmo que este cenário demore (mas não falhará, estudiosos garantem que é uma questão de tempo, mais milênio, menos milênio, vai acontecer), muito sofrimento e penúria podem ser evitados se conhecermos de maneira definitiva e detalhada a estrutura na matéria. Uma vez definido isto, será uma questão de engenharia apenas, e nisto parece que somos bons.

Cordiais abraços a todos

Robson Z. Conti
Membro Ativo
Membro Ativo

Mensagens : 232

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrevista com o professor Assis

Mensagem por Bosco em 11th Julho 2015, 20:16

domingos.cjm escreveu:Tem várias coisas q não fazem sentido na física e q são propagandeadas como verdades absolutas, um exemplo, teoria da relatividade aplicada ao GPS, o alegado atraso nos relógios dos satélites não tem paralelo com a baixa velocidade dos mesmos em comparação com a distância percorrida pela luz.
O atraso dos relógios é de 7 micro segundos diários, e devido à velocidade relativa (TRR ~11 000 km/h).
O avanço dos relógios devido à altitude (TRG ~20 200 km de alt), ou diferença de potencial gravitacional, é de 45 micro segundos diários.
Portanto a variação total é de 38 micro segundos por dia. Ou seja, os relógios dos satélites do GPS andam mais rápidos que aqueles da superfície terrestre (TRG - TRR).

_________________
É mais fácil construir um universo associando efeitos, do que reunindo "substâncias".

Bosco
Membro Ativo
Membro Ativo

Mensagens : 443

Voltar ao Topo Ir em baixo

O senso comum indica um universo cíclico e eterno ao contrário das observações

Mensagem por Sócrates Georges Petrakis em 16th Janeiro 2016, 05:57

Estou de acordo com o senso comum, inclusive já completei uma teoria que encaixa com a realidade do Bigbang , tem cálculos que relacionam a energia escura , explica o porque o bigbang aconteceu e como e porque o universo chegará ao seu ponto máximo de expansão, tudo muito bonito, só que nunca conseguirei dar certeza pois pode ser que mesmo respeitando todas as leis físicas o universo não funcione do jeito criado por mim, mesmo que a minha teoria fosse de longe a mais bem elaborada , a mais criativa ou a que se mais encaixe à realidade, nunca teríamos 100% de certeza pois não estivemos nem estaremos presenciando os momentos extremos do nosso universo, pois nunca receberemos sinais de luz nem do momento "inicial" e nem estaremos presentes em seu momento "final" (se existir). podendo apenas presumir a melhor possibilidade para os seus desfechos. Resumindo : o estudo completo científico da cosmologia provavelmente nunca se fechará. A Cosmologia completa é uma parte da Física que provavelmente sempre será formada de previsões!, pois qualquer Físico bem informado das últimas novidades poderá formular uma teoria que leve o universo à vários destinos ou vários começos, direcionando o estudo de sua evolução de várias formas, como por exemplo : variação de densidade energéticas entre suas regiões, influência da matéria e energias escuras , formação da matéria pelo Bóson , Bigbang acontecendo em uma, duas ou três fases, etc.

Sócrates Georges Petrakis
Iniciante
Iniciante

Mensagens : 48

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrevista com o professor Assis

Mensagem por Jonas Paulo Negreiros em 20th Agosto 2016, 15:07

Encontrei uma antiga reportagem de Assis, dada a revista ISTOÉ e condensada em um documento "pdf".

http://www.ifi.unicamp.br/~assis/Isto-Eh-26-08-1998.pdf

_________________
Gráviton, onde tu estás que não te encontro Razz ?
avatar
Jonas Paulo Negreiros
Físico Profissional
Físico Profissional

Mensagens : 1704
Idade : 63
Localização : Jundiaí, São Paulo - Brasil

http://sbtvd.anadigi.zip.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrevista com o professor Assis

Mensagem por Jonas Paulo Negreiros em 22nd Agosto 2016, 10:54

Encontrei uma postagem da página "STOA" muito interessante:

"A relatividade de Albert Einstein, a objeção de César Lattes e a proposta de André Assis".

Vale à pena dar uma lida para entender a confusão em que a relatividade nos meteu.

http://stoa.usp.br/cienciacultura/weblog/82774.html


_________________
Gráviton, onde tu estás que não te encontro Razz ?
avatar
Jonas Paulo Negreiros
Físico Profissional
Físico Profissional

Mensagens : 1704
Idade : 63
Localização : Jundiaí, São Paulo - Brasil

http://sbtvd.anadigi.zip.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrevista com o professor Assis

Mensagem por Jonas Paulo Negreiros em 6th Novembro 2016, 10:11

Reportagem da palestra do Prof. Assis




Na sequência, quem foi Cesar Lattes:

_________________
Gráviton, onde tu estás que não te encontro Razz ?
avatar
Jonas Paulo Negreiros
Físico Profissional
Físico Profissional

Mensagens : 1704
Idade : 63
Localização : Jundiaí, São Paulo - Brasil

http://sbtvd.anadigi.zip.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum