Física2100
Olá visitante!

Por favor, faça login ou crie uma conta se ainda não estiver registado.

Comportamentos intra-específicos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Comportamentos intra-específicos Empty Comportamentos intra-específicos

Mensagem por Carlos Costa em 17th Março 2011, 18:24

Comportamentos intra-específicos Doisursos
Comportamento intra-específico. Os dois machos procuram alcançar o poder ao mesmo tempo que tentam evitar a violência excessiva.
A competição intra-específica que ocorre em todas as espécies é constituída por dois comportamentos básicos: comportamentos intra-específicos e interespecíficos. Os intra-específicos são comportamentos de ameaça e os interespecíficos são comportamentos de violência. Os dois existem para um propósito: subir no domínio de hierarquia para se ter acesso a mais recursos e parceiros sexuais. Para terem uma ideia básica do que falo, é o seguinte: um cão que ladra e não morde é um comportamento intra-específico e um cão que morde e não ladra é um comportamento interespecífico.

Apesar do ser humano ser um pouco racional, a maior parte do seu comportamento é animal. Neste artigo vou falar dos comportamentos intra-específicos para que possam ver o mundo com mais transparência. Nos seres humanos a linguagem, que se desenvolveu nos últimos milhões de anos, permitiu que os comportamentos intra-específicos deixassem de ser apenas transmitidos por a linguagem corporal e se tornassem mais complexos. Aqui descrevo a linguagem corporal e a verbal.

A natureza “adora” os comportamentos de ameaça. Se não fossem eles haveria sangue e cabeças partidas por todos os cantos e dessa forma as espécies não sobreviveriam por muito tempo. Os comportamentos intra-específicos permitem a estabilidade e ao mesmo tempo que os organismos organizem a hierarquia. É sempre necessário haver mais cobardes do que corajosos, mas os cobardes são, na natureza, a carne para canhão. Os elefantes-marinhos que conseguem atingir o topo da hierarquia (alfa) conseguem ter um harém de muitas dezenas de fêmeas, deixando por isso muitos descendentes, enquanto que os que ficam em baixo na hierarquia ficam sem nenhuma fêmea, e dessa forma não se reproduzem.

Vamos então falar dos seres humanos:

Comportamentos intra-específicos (linguagem corporal)

- Quando dois homens se encontram a lutar pelo poder num grupo costumam haver ameaças. Normalmente, um deles submete-se, baixando a cabeça, um sorriso nervoso ou caminhando para trás. Nessa ocasião, raramente olha o seu adversário nos olhos;

- Numa situação desconfortável, repare que você mete sempre as mãos nos bolsos, cruza os dedos ou começa a mexer nas mãos. Isso é sinal de nervosismo e fraqueza. Também é comum um homem colocar as mãos à frente das suas partes privadas, sendo esse o comportamento intra-específico mais primário;

- Quando alguêm faz uma pergunta séria e você não quer falar a verdade, repare que responde ao mesmo tempo que vira sempre os olhos tentando desviar a atenção ou estende o seu corpo para trás. Se isso acontecer com alguma pessoa que você está a inquirir, é porque mente. Se uma pessoa tiver um discurso com conteúdo de ódio ou raiva, mas não mostrar expressões de ódio ou raiva (testa que fica com rugas é um bom indicador que fala verdade) é porque mente. As emoções antecedem sempre o discurso;

- Se alguêm apontar o dedo numa direcção enquanto diz que nunca fez uma determinada coisa, mas ao mesmo tempo olhar noutra direcção, está a mentir. Um bom indicador que fala a verdade é quando o olhar e o dedo estão alinhados;

- Comportamentos extremamente excêntricos são um comportamento intra-específico. Os animais que fogem de um predador (aqui é competição interespecífica, mas serve para compreender) muitas vezes exibem comportamentos excêntricos, como saltar ou virar a cabeça incessantemente, mesmo que isso atrase a fuga. Isso serve para demonstrar que estão em plena forma física, para que dessa forma o predador fique com a impressão que não vale a pena perseguir uma presa em tão boa forma física, pois deve ser difícil de alcançar, e dessa forma desistem. Os seres humanos que se comportam de forma bizarra, em situações de tensão, pretendem esconder o seu nervosismo e fraqueza. Digamos que o seu comportamento bizarro pretende meter medo e levar a uma confusão de definição aos outros, de forma a poderem ascender ao poder (o poder nesses casos costuma ser apenas psicológico).

Comportamentos intra-específicos (linguagem verbal)

- Quando alguêm lhe diz “eu sou uma boa pessoa, mas quando abusam não sei do que sou capaz” ou “eu acho que és uma boa pessoa, mas não cometas o erro de abusar” é porque essa pessoa considera-o um rival. Ao dizer isso, ela está a tentar que você se submeta a ela;

- Quando você causa algum dano a uma pessoa ela pode responder violentamente, dizendo que você é uma merda (perdoem a linguagem, mas isto é ciência), um desgraçado, etc. Ao fazer isso ela está a tentar “puxá-lo” para baixo. Também acontece muito nas pessoas que dizem que os políticos são todos corruptos, que as pessoas populares são todas ignorantes, etc. A pessoa que responde violentamente está a tentar ultrapassar você na hierarquia através da tentativa de o magoar, distorcendo no discurso a realidade. Nunca ceda a essas estratégias inconscientes. Mantenha-se firme;

- A frase vai-te foder existe em todas as línguas e é talvez a mais primária da linguagem no que toca ao comportamento intra-específico. Por mais estranho que vos possa parecer, quando dizemos essa frase (em situações de tensão e conflito) estamos na realidade a querer dizer vou-te foder e queremos dizer isso literalmente! O sentido não é do prazer sexual, mas sim um comportamento ritual presente nos nossos genes há muitos milhões de anos e que foi aproveitado por a linguagem. Muitas espécies de símios e macacos utilizam a homossexualidade (sem que haja penetração) como um método de comportamento intra-específico. Os machos que querem ser penetrados (ritualmente, como disse antes, dado que não há real penetração) estão a querer submeter-me ao alfa. Apesar de parecer que essa frase, quando utilizada pelos seres humanos, tem como objetivo destruir argumentos que possam colocar a sua personalidade em risco, na realidade é um sinal de desespero, um sinal que mostra que você se está a submeter ao seu adversário. Nunca utilize essa frase. Tente argumentar, mas se não souber o que dizer fica com duas opções: submeta-se ou passe para o comportamento interespecífico.

_________________
http://cosmosazul.blogs.sapo.pt

Carlos Costa
Administrador

Mensagens : 2172
Idade : 36
Localização : Porto, Portugal

http://cosmosazul.blogs.sapo.pt

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum