Física2100
Olá visitante!

Por favor, faça login ou crie uma conta se ainda não estiver registado.

Nova classe de supernova

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Nova classe de supernova Empty Nova classe de supernova

Mensagem por Carlos Costa em 11th Junho 2011, 16:41

Nova classe de supernova não tem vestígios de hidrogénio

Nova classe de supernova 220px-Crab_Nebula
Um novo tipo de explosão estelar, que poderá ajudar os cientistas a entender melhor os processos de formação de estrelas, de galáxias e do próprio universo, foi detectado por um grupo internacional de investigadores que publicou a sua descoberta na revista “Nature”.

Trata-se de uma nova classe de supernova dez vezes mais brilhante do que a do tipo mais conhecido e cem biliões de vezes mais luminosa do que o Sol.

A radiação electromagnética observada nas supernovas conhecidas até agora explica-se a partir da radioactividade emitida por elementos recém-sintetizados, habitualmente níquel, pelo calor libertado pela explosão e pela interacção entre os fragmentos da estrela e o meio envolvente, rico em hidrogénio.

No entanto, nesta descoberta do grupo liderado por Robert Quimby, astrónomo do Instituto de Tecnologia da Califórnia, Estados Unidos, as propriedades que a originaram não são explicadas por qualquer destes factores. Ao contrário das tipologias de supernovas identificadas anteriormente, a nova não mostra vestígios de hidrogénio e emite um fluxo significativo de luz ultravioleta durante largos períodos de tempo. “Estamos diante de uma nova classe de supernova, até então desconhecida”, disse o investigador.

É precisamente a luz ultravioleta, que ilumina a supernova, que permitirá aos cientistas investigarem regiões do espaço muito distantes, onde ocorre a formação de estrelas, assim como galáxias primitivas.

O grupo identificou duas supernovas que pertencem à nova classe, que receberam os nomes de SN 2005ap e SCP 06F6, a primeira localizada a três biliões de anos-luz da Terra e a segunda a oito bilhões. Além de possuírem as características já descritas, são também muito quentes (de dez mil a 20 mil kelvin), expandem-se a dez mil quilómetros por segundo e demoram, em média, 50 dias para desaparecer –mais do que as outras supernovas conhecidas.

Ciência Hoje

_________________
http://cosmosazul.blogs.sapo.pt

Carlos Costa
Administrador

Mensagens : 2172
Idade : 36
Localização : Porto, Portugal

http://cosmosazul.blogs.sapo.pt

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum