Física2100
Olá visitante!

Por favor, faça login ou crie uma conta se ainda não estiver registado.

Velocidade da luz

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Velocidade da luz

Mensagem por Jaló em 10th Novembro 2011, 22:56

Alguem me pode explicar porque é que a velocidade da luz, para um observador parado, não ultrupassa c quando esta está num referencial em movimento?
Por exemplo, se eu pegasse num laser e andasse a uma velocidade f. Para um observador parado a velocidade da luz não deveria ser c+f?

Eu sei que a velocidade da luz é sempre c, mesmo nos casos que eu referi acima. Não consigo é entender porquê...

Se alguem me esclarecesse ficava agradecido Very Happy
avatar
Jaló
Iniciante
Iniciante

Mensagens : 7
Idade : 23
Localização : Aveiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Velocidade da luz

Mensagem por Saibot em 10th Novembro 2011, 23:57

Isso acontece porque o tempo e o espaço não são absolutos, mas, por mais estranho que pareça, adaptam-se aos observadores para que c não seja ultrapassado. A velocidade da luz permanece a mesma para um observador parado ou outro em movimento, sendo que para o último o tempo abranda justamente para essa velocidade se manter idêntica em ambos os casos.
avatar
Saibot
Membro Regular
Membro Regular

Mensagens : 60
Idade : 31
Localização : Porto

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Velocidade da luz

Mensagem por Xevious em 11th Novembro 2011, 12:19

É mas eu desconfio que isto não seja verdade.

Inclusive uma das esquações de Einstein, que serviria de argumento para essa conclusão, tem um elemento que me parece que foi adicionada para servir de limitador.
E sem esse elemento a fórmula é absolutamente igual, mas para velocidades abaixo da luz.

No caso, com esse elemento, para velocidades acima da luz, o resultado seria um número complexo.

Xevious
Físico Amador
Físico Amador

Mensagens : 678

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Velocidade da luz

Mensagem por Jaló em 11th Novembro 2011, 23:27

Saibot escreveu:Isso acontece porque o tempo e o espaço não são absolutos, mas, por mais estranho que pareça, adaptam-se aos observadores para que c não seja ultrapassado. A velocidade da luz permanece a mesma para um observador parado ou outro em movimento, sendo que para o último o tempo abranda justamente para essa velocidade se manter idêntica em ambos os casos.

O tempo supostamente não abrandaria para o que estava parado? porque para o observador em movimento a velocidade da luz é c quando se encontra em movimento, para o que está parado é que supostamente ela ultrupassaria c, e se estou a interpretar bem a tua resposta o tempo para ele ao abrandar faria a velocidade da luz diminuir
avatar
Jaló
Iniciante
Iniciante

Mensagens : 7
Idade : 23
Localização : Aveiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Velocidade da luz

Mensagem por Saibot em 12th Novembro 2011, 00:12

A velocidade da luz permanece sempre a mesma quer o observador esteja parado ou em movimento, o que muda é a sua experiência de tempo e espaço. Um observador parado no espaço move-se à velocidade da luz pelo tempo. Se o observador mover-se à velocidade da luz pelo espaço fica parado no tempo. É impossível ultrapassar a velocidade da luz, porque a essa velocidade os objetos estão parados no tempo.
avatar
Saibot
Membro Regular
Membro Regular

Mensagens : 60
Idade : 31
Localização : Porto

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Velocidade da luz

Mensagem por Bruno F/15 em 16th Novembro 2011, 00:20

Caro colega Saibot, Já que afirmas que é impossível ultrapassar a velocidade da luz, gostaria que me respondesse uma coisa então:
Durante o eclipse solar que foi observado em Sobral e que veio a confirmar um postulado da teoria da relatividade, constatou-se que a luz de uma estrela que deveria estar oculta pelo sol sofreu um desvio em sua rota e ao contornar o Sol pôde ser observada mesmo estando oculta.
Como essa luz sofreu um desvio em sua trajetória ao passar perto do Sol, ela percorreu uma distância maior, isso é óbvio, então o que a fez chegar aos olhos do observador ao mesmo tempo em que se tivesse vindo em linha reta? Como um fóton percorreu um caminho mais longo (um desvio) gastando o mesmo tempo que um outro fóton demorou para percorrer em linha reta uma distância menor?

Bruno F/15
Iniciante
Iniciante

Mensagens : 10

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Velocidade da luz

Mensagem por danilom em 29th Fevereiro 2012, 18:03

Bruno F/15 escreveu:Caro colega Saibot, Já que afirmas que é impossível ultrapassar a velocidade da luz, gostaria que me respondesse uma coisa então:
Durante o eclipse solar que foi observado em Sobral e que veio a confirmar um postulado da teoria da relatividade, constatou-se que a luz de uma estrela que deveria estar oculta pelo sol sofreu um desvio em sua rota e ao contornar o Sol pôde ser observada mesmo estando oculta.
Como essa luz sofreu um desvio em sua trajetória ao passar perto do Sol, ela percorreu uma distância maior, isso é óbvio, então o que a fez chegar aos olhos do observador ao mesmo tempo em que se tivesse vindo em linha reta? Como um fóton percorreu um caminho mais longo (um desvio) gastando o mesmo tempo que um outro fóton demorou para percorrer em linha reta uma distância menor?

Pelo que entendo dessa área, é porque o espaço de uma "ponta a outra" de um objeto, é a mesma sem ele. A massa do objeto distorce o espaço, fazendo com que aquela linha reta, fique curva, mas continue tendo o mesmo comprimento. Se a distância de um ponto A a um ponto B qualquer no espaço, fosse igual a 2s na velocidade da luz, quando o sol fosse colocado exatamente entre esses pontos, a distância continuaria a mesma, porque o tecido do espaço que antes era reto, agora foi distorcido, tornou-se menos denso. Mas a distância continua a mesma, logo, o tempo para atravessá-lo também (2s na velocidade da luz) mas para que leve apenas esse tempo para passar por um espaço distorcido, o tempo tem que atrasar, para manter em 2s.

Esse é o entendimento que tenho da teoria e se estiver errado, por favor peço que me corrijam, porque eu acho tudo isso muito errado. Se nós não temos como saber se estamos em repouso ou em movimento, a menos que tenhamos um referencial, como o tempo pode saber que a luz está sendo emitida de um ponto em repouso ou em movimento para se auto-adequar e manter a constante C? E se o tempo tem que se adequar a velocidade da luz para manter a constante, isso deve também levar um tempo, deve existir uma inércia aí. Se isso for verdade, tecnicamente podemos "quebrar o tempo" se passarmos desse valor de inércia.

Será que fui claro em minhas ponderações? Entendo muito pouco do assunto, mas tenho sempre muitas dúvidas. Alguém poderia comentar sobre o que falei?
Obrigado

danilom
Membro Regular
Membro Regular

Mensagens : 109

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum