Física2100
Olá visitante!

Por favor, faça login ou crie uma conta se ainda não estiver registado.

Magnetismo Terrestre - Origem

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Magnetismo Terrestre - Origem - Página 2 Empty Re: Magnetismo Terrestre - Origem

Mensagem por Jonas Paulo Negreiros em 7th Maio 2019, 08:46

Há muito tempo fiz um experimento que tentava "explicar" a parábola formada no experimento do balde de Newton.

https://fisica2100.forumeiros.com/t1285-balde-de-newton-interpretacoes-diversas#7043

Muitas fotos foram perdidas nessa trilha foram perdidas, em função do famigerado desligamento do fotoblog da UOL.

Paulatina e penosamente, estou reintroduzindo as fotos no acervo do Forumeiros.

Durante a discussão sobre o balde, fiz um experimento que pode ajudar a entender interferência da hidrodinâmica marítima no magnetismo terrestre:

Magnetismo Terrestre - Origem - Página 2 20091212

Trata-se de uma espiral feita com mangueira de jardim, ligada a uma torneira de água potável e montada em um banquinho com uma bússola ao centro.

Na ocasião o experimento embora inconclusivo, foi observado uma estranha vibração da agulha, mesmo quando suspensa pela mão, sem tocar no banquinho.

O experimento foi feito com água potável. Vamos tentar novamente, desta vez usando água salgada.

_________________
Gráviton, onde tu estás que não te encontro Razz ?
Jonas Paulo Negreiros
Jonas Paulo Negreiros
Físico Profissional
Físico Profissional

Mensagens : 2205
Idade : 66
Localização : Jundiaí, São Paulo - Brasil

https://web.archive.org/web/20170721052353/sbtvd.anadigi.zip.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Magnetismo Terrestre - Origem - Página 2 Empty Re: Magnetismo Terrestre - Origem

Mensagem por Jonas Paulo Negreiros em 27th Outubro 2019, 12:52

Jonas Paulo Negreiros escreveu:Há muito tempo fiz um experimento que tentava "explicar" a parábola formada no experimento do balde de Newton.

https://fisica2100.forumeiros.com/t1285-balde-de-newton-interpretacoes-diversas#7043

Muitas fotos foram perdidas nessa trilha foram perdidas, em função do famigerado desligamento do fotoblog da UOL.

Paulatinamente e penosamente, estou reintroduzindo as fotos no acervo do Forumeiros.

Durante a discussão sobre o balde, fiz um experimento que pode ajudar a entender interferência da hidrodinâmica marítima no magnetismo terrestre:

Magnetismo Terrestre - Origem - Página 2 20091212

Trata-se de uma espiral feita com mangueira de jardim montada em um banquinho com uma bússola ao centro.

Na ocasião do experimento, embora inconclusivo, foi observada uma estranha vibração da agulha, mesmo quando suspensa pela mão, sem tocar no banquinho.

O experimento fracassado foi feito com água potável. Vamos tentar novamente, desta vez usando água salgada.

No primeiro teste acima, usei água tomada diretamente da rede pública. A bússola utilizada era bem simples: uma caixinha de alumínio, um pivot e uma agulha magnética em giro livre em meio gasoso.

A bússola usada no primeiro experimento era do tipo "nervoso", isto é: a agulha era afetada pela menor vibração.

Ao fazer circular a água pela mangueira espiral, notei uma certa vibração na agulha. Como não pude fazer um experimento 100%, a origem da vibração da agulha ficou sem resposta. Talvez uma pequena contaminação de óxido de ferro poderia explicar o fenômeno. Ou a emoção do experimentador arruinou o teste  Razz !


Como promessa é divida, preparei no dia de hoje um teste com água salgada.

Magnetismo Terrestre - Origem - Página 2 F1r10

Utilizei dois baldes em desnível, uma mangueira de chuveiro, um banquinho plástico e uma bússola amortecida, isto é: imersa em meio oleoso.

Magnetismo Terrestre - Origem - Página 2 F2r10

O balde de cima estava cheio de água salgada, enquanto o balde de baixo estava vazio.

Através de efeito gravitacional, fiz inciar o processo de esvaziamento do balde de cima e enchimento do balde de baixo. Esperava que a bússola instalada no banquinho detetasse alguma variação magnética, por conta da circulação de água salgada pela espiral.

Mais uma vez, fracasso... a agulha da bússola permaneceu no mesmo lugar Embarassed !




Por usar uma bússola impermeável, teimosamente fiz mais um experimento:

Magnetismo Terrestre - Origem - Página 2 F3r10

Colei a bússola no fundo de um vasilhame circular.

Magnetismo Terrestre - Origem - Página 2 F4r10

Defini a posição norte da agulha da bússola ao girar o banquinho plástico.
Em seguida, movi a água do vasilhame no sentido horário e depois anti-horário.

Após a calmaria do turbilhão, observei se o movimento circular da água afetava ao menos um pouquinho a posição norte da agulha. Nada... mais uma vez fracasso  Embarassed .

Acredito que não pude detetar nada por vários motivos:

1 - De fato, as correntes marítimas da Terra não são a causa do geomagnetismo;

2 - Interferências magnéticas no entorno do experimento, são maiores que o próprio campo terrestre;

3 - A bússola não é suficientemente sensível para o experimento.

_________________
Gráviton, onde tu estás que não te encontro Razz ?
Jonas Paulo Negreiros
Jonas Paulo Negreiros
Físico Profissional
Físico Profissional

Mensagens : 2205
Idade : 66
Localização : Jundiaí, São Paulo - Brasil

https://web.archive.org/web/20170721052353/sbtvd.anadigi.zip.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Magnetismo Terrestre - Origem - Página 2 Empty Re: Magnetismo Terrestre - Origem

Mensagem por Jonas Paulo Negreiros em 28th Maio 2020, 11:05

Campo magnético da Terra está enfraquecendo - e não sabemos o que isso significa

Com informações da ESA - 27/05/2020



A Anomalia do Atlântico Sul refere-se a uma área onde nosso escudo protetor é fraco. Pontos brancos no mapa indicam eventos individuais quando os instrumentos Swarm registraram o impacto da radiação de abril de 2014 a agosto de 2019. O fundo é a intensidade do campo magnético na altitude de 450 km do satélite.

Enfraquecimento do campo magnético da Terra

O campo magnético da Terra já diminuiu em quase 10% na média global, mas o fenômeno é particularmente forte em uma área que se estende da América do Sul à África.

Conhecida como "Anomalia Magnética do Atlântico Sul", esta área já tem causado distúrbios técnicos nos satélites que orbitam a Terra e que passam acima dela.

Ainda sem explicações para o fenômeno e, portanto, sem condições de prever seu comportamento futuro, geofísicos começaram a usar dados da constelação de observatórios Swarm, da Agência Espacial Europeia, para tentar lançar alguma luz sobre o estranho comportamento do magnetismo terrestre na região.

Anomalia do Atlântico Sul

O campo magnético da Terra, vital para a vida no nosso planeta, é uma força complexa e dinâmica que nos protege da radiação cósmica e das partículas carregadas do Sol.

As teorias atuais indicam que o campo magnético é gerado, ao menos em grande parte, por um oceano de ferro líquido superaquecido e em turbilhão que compõe o núcleo externo da Terra, a cerca de 3000 km abaixo dos nossos pés. Atuando como um condutor giratório, semelhante ao que acontece num dínamo de bicicleta, esse fluxo cria correntes elétricas que, por sua vez, geram o nosso campo eletromagnético - os geofísicos sabem que esta explicação é parcial porque já se sabe que as as marés oceânicas contribuem para o magnetismo da Terra.

Este campo está longe de ser estático e varia em força e direção tanto no espaço quanto no tempo. Por exemplo, estudos recentes mostraram que a posição do polo norte magnético está mudando rapidamente.

Nos últimos 200 anos, o campo magnético perdeu cerca de 9% da sua força - em uma média global. A redução da intensidade magnética foi particularmente forte entre a América do Sul e a África: Apenas nos últimos 50 anos, a força mínima de campo nessa área caiu de cerca de 24.000 nanoteslas para 22.000, enquanto, ao mesmo tempo, a área da anomalia cresceu e moveu-se para o oeste a um ritmo de cerca de 20 km por ano.

Nos últimos cinco anos, um segundo centro de intensidade mínima surgiu no sudoeste da África - indicando que a Anomalia do Atlântico Sul poderia dividir-se em duas células separadas.

Magnetismo Terrestre - Origem - Página 2 010125200527-mudanca-norte-magnetico
Ao contrário do pólo norte geográfico, que fica em um local fixo, o norte magnético vagueia, aparentemente devido à competição entre duas bolhas magnéticas na borda do núcleo externo da Terra.
[Imagem: Philip W. Livermore et al. - 10.1038/s41561-020-0570-9]

Mapa do magnetismo terrestre

O campo magnético da Terra é visualizado como um poderoso ímã dipolar no centro do planeta, inclinado em torno de 11° em relação ao eixo de rotação. No entanto, o crescimento da anomalia do Atlântico Sul indica que os processos envolvidos na produção do campo são muito mais complexos do que os cientistas têm imaginado - modelos dipolares comuns são incapazes de explicar o comportamento recente da Anomalia do Atlântico Sul, por exemplo.

A expectativa é que os dados da constelação de observatórios Swarm, que estão permitindo criar um mapa 3D do campo magnético da Terra, ajudem a entender melhor a anomalia.

"O novo mínimo oriental da Anomalia do Atlântico Sul apareceu na última década e, nos últimos anos, está se desenvolvendo vigorosamente. Temos muita sorte de ter os satélites Swarm em órbita para investigar o desenvolvimento da Anomalia do Atlântico Sul. O desafio agora é entender os processos no núcleo da Terra que impulsionam estas mudanças," disse Jürgen Matzka, do Centro Alemão de Pesquisa em Geociências.

Inversão dos polos magnéticos da Terra

Alguns cientistas têm levantado a hipótese de que o atual enfraquecimento do campo seria um sinal de que a Terra está caminhando para uma inversão dos polos, quando os polos magnéticos norte e sul trocam de lugar. Eventos assim ocorreram muitas vezes ao longo da história do planeta e, apesar de estarmos atrasados pela taxa média em que estas reversões ocorrem - aproximadamente a cada 250.000 anos -, a queda de intensidade no Atlântico Sul ainda está dentro do que é considerado um nível normal de flutuação.

No entanto, os satélites e outras naves espaciais que voam pela área estão mais propensos a sofrer avarias técnicas, uma vez o campo magnético é mais fraco nessa região, de modo que as partículas carregadas podem penetrar nas altitudes dos satélites de órbita baixa da Terra.

O mistério da origem da anomalia do Atlântico Sul ainda não foi resolvido. O que se espera é que as observações da constelação Swarm deem aos geofísicos novas ideias sobre como ocorrem os processos pouco compreendidos do interior da Terra.

Bibliografia:

Artigo: Recent north magnetic pole acceleration towards Siberia caused by flux lobe elongation
Autores: Philip W. Livermore, Christopher C. Finlay, Matthew Bayliff
Revista: Nature Geoscience
DOI: 10.1038/s41561-020-0570-9

fonte:
https://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=campo-magnetico-terra-esta-enfraquecendo&id=010125200527#.Xs-K8kRKi1s

_________________
Gráviton, onde tu estás que não te encontro Razz ?
Jonas Paulo Negreiros
Jonas Paulo Negreiros
Físico Profissional
Físico Profissional

Mensagens : 2205
Idade : 66
Localização : Jundiaí, São Paulo - Brasil

https://web.archive.org/web/20170721052353/sbtvd.anadigi.zip.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Magnetismo Terrestre - Origem - Página 2 Empty Re: Magnetismo Terrestre - Origem

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum