Física2100
Olá visitante!

Por favor, faça login ou crie uma conta se ainda não estiver registado.

A Verdadeira Natureza da Gravidade

Página 6 de 23 Anterior  1 ... 5, 6, 7 ... 14 ... 23  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: A Verdadeira Natureza da Gravidade

Mensagem por Jonas Paulo Negreiros em 2nd Agosto 2015, 11:42

Boas observações, Casasanta.

O que não entendo no modelo gravitacional de Walter é como o neutrino interage nos corpos, se a física oficial nos diz que os neutrinos não interagem com nada.

Quanto à "preferência" dos neutrinos em buscar corpos aquecidos, talvez isso não seja necessário para o modelo de Walter funcionar.

Se a Terra é cortada por neutrinos vindos de todas as direções e sentidos, poderíamos dizer que a ação resultante dessas partículas sobre a Terra é nula.

Mas, se os neutrinos que atravessam o núcleo da Terra são reintegrados à sua massa (por fusão nuclear, por exemplo) haveria um deficit entre os neutrinos que chegam e os neutrinos que saem da Terra.

Essa diferença entre neutrinos que chegam e neutrinos que saem dos astros poderia explicar a gravidade, desde que os neutrinos efetivamente interajam com todos os corpos estelares.

Há algumas experiências propostas com neutrinos, nas quais serão enviados neutrinos de um lado da Terra, passarão pelo seu centro serão capturados do outro lado. Quem sabe, essas experiências vão revelar propriedades desconhecidas dos neutrinos.
avatar
Jonas Paulo Negreiros
Físico Profissional
Físico Profissional

Mensagens : 1758
Idade : 63
Localização : Jundiaí, São Paulo - Brasil

http://sbtvd.anadigi.zip.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira Natureza da Gravidade

Mensagem por casasanta em 2nd Agosto 2015, 15:22

Jonas paulo Negreiros escreveu:Quanto à "preferência" dos neutrinos em buscar corpos aquecidos, talvez isso não seja necessário para o modelo de Walter funcionar.
Muito bem observado, Jonas. A tese do Walter não precisa disso. É um problema grátis da tese dele.

avatar
casasanta
Membro Ativo
Membro Ativo

Mensagens : 326
Idade : 52
Localização : Bauru, SP

https://sites.google.com/site/wagnerrcfisica/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira Natureza da Gravidade

Mensagem por Walter Lukschal Soares Jr em 2nd Agosto 2015, 16:03

Ficou claro nos meus posts anteriores, mas vou repetir:
Os neutrinos "soltos" no espaço, na realidade estão "presos" (junto com fótons) na Radiação de Fundo Cósmico de Microondas em um número muito maior que os "presos" em toda matéria do Universo.
Quando esta radiação atravessa a Terra por exemplo, vem em ondas esféricas concêntricas (neste caso centralizadas no ponto mais quente da Terra que está localizado no centro do seu núcleo) do espaço para este ponto mais quente e denso da Terra.
Neste caminho de fora para dentro, quando esta radiação encontra qualquer matéria, o fóton é absorvido e o neutrino a atravessa, arrastando esta matéria em direção ao núcleo terrestre, ocasionando a gravidade.
Todas estas ondas esféricas concêntricas de radiação vêem do espaço e se encontram no ponto central da Terra onde se chocam e "alimentam" o campo eletromagnético da mesma, continuamente. Não há absorção de neutrinos pela massa da Terra.
Os neutrinos não têm preferência, eles têm que obedecer a física seguindo o equilíbrio térmico. E os agentes do calor e do frio são justamente os fótons e os neutrinos.

Walter Lukschal Soares Jr
Membro Regular
Membro Regular

Mensagens : 50

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira Natureza da Gravidade

Mensagem por Bosco em 2nd Agosto 2015, 16:11

Quem crê na TRG, e portanto no Princípio de Equivalência, sabe que a gravidade não é um meio, substância, ou combinações destes, por um motivo muito simples: O Princípio de Equivalência defende que um observador mecanicamente acelerado por foguetes no Cosmos, está mergulhado num campo gravitacional idêntico àquele proporcionado por um corpo relativamente massivo. É importante notar que este observador antes de ser acelerado, verifica que o espaço à sua volta é "plano", assim como possíveis objetos ou partículas isolados e próximos dali, se encontram em repouso ou em MRU. A partir do início da aceleração promovida pelos foguetes, e de acordo com as medições efetuadas pelo observador, este espaço subitamente se torna uma curvatura espaço tempo, e tudo nele se comporta como se ali houvesse um campo gravitacional autêntico, cuja aceleração equivale à dos foguetes. Essa é que é a verdadeira natureza ou propriedade da Gravidade.
Qualquer modelo de Gravidade que se apresente, tem que satisfazer ao Princípio de Equivalência.

_________________
É mais fácil construir um universo associando efeitos, do que reunindo "substâncias".

Bosco
Membro Ativo
Membro Ativo

Mensagens : 470

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira Natureza da Gravidade

Mensagem por Walter Lukschal Soares Jr em 2nd Agosto 2015, 17:23

Ao Casasanta quando diz:

"O Walter disse que os neutrinos que já estão soltos são "atraídos" pelos corpos quentes, mesmo que essa alta temperatura esteja dentro de uma camada de gelo".

A temperatura de uma atmosfera de - 73,15°C de um planeta que esteja todo coberto por gelo, corresponde à 200 K, que por sua vez é muito maior que os 2,725 K da Radiação de Fundo, ou seja, produz um desequilíbrio térmico mesmo sem considerarmos a temperatura do restante da massa do planeta. Ok?

Walter Lukschal Soares Jr
Membro Regular
Membro Regular

Mensagens : 50

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira Natureza da Gravidade

Mensagem por Jonas Paulo Negreiros em 2nd Agosto 2015, 18:59

Bosco escreveu:Quem crê na TRG, e portanto no Princípio de Equivalência, sabe que a gravidade não é um meio, substância, ou combinações destes, por um motivo muito simples: O Princípio de Equivalência defende que um observador mecanicamente acelerado por foguetes no Cosmos, está mergulhado num campo gravitacional idêntico àquele proporcionado por um corpo relativamente massivo. É importante notar que este observador antes de ser acelerado, verifica que o espaço à sua volta é "plano", assim como possíveis objetos ou partículas isolados e próximos dali, se encontram em repouso ou em MRU. A partir do início da aceleração promovida pelos foguetes, e de acordo com as medições efetuadas pelo observador, este espaço subitamente se torna uma curvatura espaço tempo, e tudo nele se comporta como se ali houvesse um campo gravitacional autêntico, cuja aceleração equivale à dos foguetes. Essa é que é a verdadeira natureza ou propriedade da Gravidade.
Qualquer modelo de Gravidade que se apresente, tem que satisfazer ao Princípio de Equivalência.

Bosco,

Para um foguete simular a gravidade no espaço, precisa acelerar, isto é: precisa queimar combustível.

Nesses termos, que tipo de energia a gravidade consome para se manifestar aqui na Terra?
avatar
Jonas Paulo Negreiros
Físico Profissional
Físico Profissional

Mensagens : 1758
Idade : 63
Localização : Jundiaí, São Paulo - Brasil

http://sbtvd.anadigi.zip.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira Natureza da Gravidade

Mensagem por casasanta em 2nd Agosto 2015, 19:15

Considero a tese do Walter muito interessante. Eu não me lembro de ter lido ou ouvido tão engenhoso sistema Físico para justificar a gravidade, com um bom grau de coerência.
A tese da "expansão radial" que o Jonas nos apresentou também tem magníficas coerências.
A do Robson, que afirma que a gravidade inerente à massa da Terra não é essa que atua na Terra, eu não conheço o suficiente para comentar.
E tem a do Bosco, mas nem sei se ele ainda sustenta sua tese, ou se ela teve alguma modificação, mas na época que eu a discuti, por ser muito semelhante a minha tese, tentei fazê-lo explanar mais, mas não foi o suficiente para haver boa coerência.
A minha tese, e digo como um papai coruja, é muito bem completa e coerente. A única coisa que me vem à mente, a qual existência é justificada pela Física Quântica, e que não bate com minha tese, é o "Emaranhamento Quântico", apelidado por "Ação Fantasmagórica". Mas, que tese não tromba de frente com isso?

Então, para o dia de hoje, parabéns ao Walter, pois creio ser ele o autor desta ideia gravítica, que dá um certo trabalho para refutar.


Walter, você acabou de dizer que os neutrinos chegam junto com os fótons, que os fótons são refletidos, ou se transformam em outras energias ainda na superfície, e que os neutrinos continuam, sem os fótons, até o núcleo da Terra, se chocando por lá com a matéria. Sei que os neutrinos que se chocam é uma parcela de todos que passam por lá.
Mas, os que se chocam, se transformam em outras formas de energia, ou continuam sendo neutrinos, presos na matéria?
Você disse que eles alimentam o Campo eletromagnético da Terra. Os neutrinos se transformariam em energia eletromagnética?
avatar
casasanta
Membro Ativo
Membro Ativo

Mensagens : 326
Idade : 52
Localização : Bauru, SP

https://sites.google.com/site/wagnerrcfisica/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira Natureza da Gravidade

Mensagem por Walter Lukschal Soares Jr em 2nd Agosto 2015, 22:53

Sim, por mais pequena que seja a energia de um neutrino ela existe, e a somatória da energia de muitos neutrinos que se encontram no núcleo dos corpos, "alimenta" o campo eletromagnético do mesmo.

Walter Lukschal Soares Jr
Membro Regular
Membro Regular

Mensagens : 50

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira Natureza da Gravidade

Mensagem por casasanta em 3rd Agosto 2015, 04:07

Bom... Sejamos um pouco mais coerentes não exigindo tantos detalhes que nem mesmo passou na conta da sua tese, pois não, Walter?
Senão você vai ter que ficar improvisando as coisas, deformando a imagem da sua tese.
Por exemplo; perguntar o que acontece com os neutrinos que entram na Terra desde a finalização de sua formação e nunca saem. Ou exigir que seja definido o fator de atração dos neutrinos/fótons pelos corpos quentes. Portanto, ser mais amigável. Tentarei seguir isso.

Segundo sua tese, Walter, os neutrinos não têm preferência e eles só obedecem a Física atuando no equilíbrio térmico. São frios e o destino de cada um é esfriar qualquer matéria que esteja com a temperatura mais elevada que ele, sendo mais provável , em termos probabilísticos (quantidade de colisões), quanto maior for a temperatura da matéria dos corpos em que eles penetram. Como se a agitação das moléculas facilitasse que as colisões aconteçam, portanto; quanto mais quente, maior a agitação das moléculas e, assim, maior o número de colisões, mesmo que a parcela de neutrinos que colidem seja uns bilionésimos do total, como diz a Física.

Pelo que o Jonas observou, não vejo ser necessário que os neutrinos sejam atraídos pela matéria quente, pois, se são como diz sua tese, que fator os declina para o corpo quente? Essa foi uma pergunta que você não respondeu, mas sei que você não pode abrir mão disso, dizendo que eles não são atraídos, pois os fótons têm um declínio para as massas, e isso é um fato claramente observado que sua tese defrontou e não tinha como explicar. Então você montou suas peças (colando os neutrinos nos fótons) de modo a dificultar a refutação. Sabemos (você também) que essa montagem não é um resultado empírico, mas uma obra teatral, correto? Conforme os ataques dos refutadores lhe chegam, novos atores são contratados para atuar na sua peça teatral. Chegou a um ponto em que o debate entre leigos como nós nunca terminará na "comprovação" da refutação da sua tese, pois assim você sempre terá um trunfo; os limites do leigo. Como aprofundar no conhecimento da Física nesta peleja, se tais conhecimentos mais profundos têm abundantes descréditos entre nós, leigos?

Finalizando, vou repetir minha pergunta, senão você deixará de respondê-la. Que fator declina os neutrinos para os corpos quentes?
avatar
casasanta
Membro Ativo
Membro Ativo

Mensagens : 326
Idade : 52
Localização : Bauru, SP

https://sites.google.com/site/wagnerrcfisica/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira Natureza da Gravidade

Mensagem por Jonas Paulo Negreiros em 3rd Agosto 2015, 10:08

Mensagem revisada abaixo...


Última edição por Jonas Paulo Negreiros em 3rd Agosto 2015, 10:11, editado 2 vez(es)
avatar
Jonas Paulo Negreiros
Físico Profissional
Físico Profissional

Mensagens : 1758
Idade : 63
Localização : Jundiaí, São Paulo - Brasil

http://sbtvd.anadigi.zip.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira Natureza da Gravidade

Mensagem por Jonas Paulo Negreiros em 3rd Agosto 2015, 10:10

casasanta escreveu:Bom... Sejamos um pouco mais coerentes não exigindo tantos detalhes que nem mesmo passou na conta da sua tese, pois não, Walter?
Senão você vai ter que ficar improvisando as coisas, deformando a imagem da sua tese.
Por exemplo; perguntar o que acontece com os neutrinos que entram na Terra desde a finalização de sua formação e nunca saem. Ou exigir que seja definido o fator de atração dos neutrinos/fótons pelos corpos quentes. Portanto, ser mais amigável. Tentarei seguir isso.

Segundo sua tese, Walter, os neutrinos não têm preferência e eles só obedecem a Física atuando no equilíbrio térmico. São frios e o destino de cada um é esfriar qualquer matéria que esteja com a temperatura mais elevada que ele, sendo mais provável , em termos probabilísticos (quantidade de colisões), quanto maior for a temperatura da matéria dos corpos em que eles penetram. Como se a agitação das moléculas facilitasse que as colisões aconteçam, portanto; quanto mais quente, maior a agitação das moléculas e, assim, maior o número de colisões, mesmo que a parcela de neutrinos que colidem seja uns bilionésimos do total, como diz a Física.

Pelo que o Jonas observou, não vejo ser necessário que os neutrinos sejam atraídos pela matéria quente, pois, se são como diz sua tese, que fator os declina para o corpo quente? Essa foi uma pergunta que você não respondeu, mas sei que você não pode abrir mão disso, dizendo que eles não são atraídos, pois os fótons têm um declínio para as massas, e isso é um fato claramente observado que sua tese defrontou e não tinha como explicar. Então você montou suas peças (colando os neutrinos nos fótons) de modo a dificultar a refutação. Sabemos (você também) que essa montagem não é um resultado empírico, mas uma obra teatral, correto? Conforme os ataques dos refutadores lhe chegam, novos atores são contratados para atuar na sua peça teatral. Chegou a um ponto em que o debate entre leigos como nós nunca terminará na "comprovação" da refutação da sua tese, pois assim você sempre terá um trunfo; os limites do leigo. Como aprofundar no conhecimento da Física nesta peleja, se tais conhecimentos mais profundos têm abundantes descréditos entre nós, leigos?

Finalizando, vou repetir minha pergunta, senão você deixará de respondê-la. Que fator declina os neutrinos para os corpos quentes?

Sobre "pares" de neutrinos e fótons..

Essa hipótese não tem sustentação experimental. Desde o registro da explosão da supernova SN1987A, descobriu-se que o neutrinos chegam antes que os fótons à superfície terrestre.

Sobre a expansão radial...

Quanto às "magnificas coerências" da hipótese da expansão radial, da qual o colega Casasanta faz menção honrosa, somente tenho a agradecer por sua bondade.

No entanto, a hipótese da expansão radial continuará a pertencer ao Reino da Ficção e Fantasia, enquanto não se fizer uma prova de queda livre de alta precisão em solo lunar.

[s]
Jonas



P.S.:
Essa "prova" não vale Razz !



Nem essa...
avatar
Jonas Paulo Negreiros
Físico Profissional
Físico Profissional

Mensagens : 1758
Idade : 63
Localização : Jundiaí, São Paulo - Brasil

http://sbtvd.anadigi.zip.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira Natureza da Gravidade

Mensagem por Walter Lukschal Soares Jr em 3rd Agosto 2015, 18:03

Pelo simples fato de que os neutrinos são os agentes do frio (têm menos energia), enquanto os fótons, como sabemos, são os agentes do calor.

Prezados,

Não tenho inventado respostas, adaptando minha tese a cada questionamento feito neste espaço. É só lerem e estudarem com atenção meu trabalho exposto no meu primeiro post, onde tudo que expus aqui está escrito.
Agora, se quiserem saber mais ainda sobre meus pensamentos e filosofia de vida, tem mais informações no livro que escrevi "Com Ciência de Deus" que está à venda por apenas U$ 0,99 (menor valor possível para vender na Amazon) no endereço:

http://www.amazon.com.br/Com-Ci%C3%AAncia-Deus-Walter-Lukschal-ebook/dp/B00UR4CFXE

Meu interesse não é financeiro e sim a divulgação das minhas ideias para debate.
Quando resolvi pagar um prêmio de R$10.000,00 para quem "derruba-se" minha tese e divulguei isto na mídia (jornais impressos, TV e internet), minha intenção foi chamar atenção através do dinheiro, porque infelizmente a maioria das pessoas só se motivam com ele.
Já quando postei meu trabalho aqui, achei que seria mais fácil arrumar parceiros (principalmente dentro de universidades) que o levassem para debate em ambientes acadêmicos e com isto comprová-lo de maneira irrefutável.
Como tenho certeza que minha tese está totalmente correta e não corro o risco de pagar grana nenhuma, e ainda, como já foi dito aqui por alguns:

"Considero a tese do Walter muito interessante. Eu não me lembro de ter lido ou ouvido tão engenhoso sistema Físico para justificar a gravidade, com um bom grau de coerência" (por casasanta em 2nd Agosto 2015, 20:15).

"Muito bom, Walter.
Ao acompanhar suas explicações, lembrei-me do Efeito Bernoulli" (por Jonas Paulo Negreiros em 1st Agosto 2015, 23:50).

Porque ao invés de usarem este espaço que foi criado para divulgar e discutir uma nova tese totalmente coerente, completa e perturbadoramente simples; pois mostra um modelo físico da gravidade sem furos, equações matemáticas que o comprovam, observações astronômicas que o corroboram e até experimento físico que já é realizado há muito tempo (balão de ar quente) que a sacramentam. E está mais sendo usado para que meus caros colegas exponham seu saber sobre o conhecimento atual da Ciência sobre a gravidade, sendo que a própria Ciência ainda não está totalmente satisfeita com o que se sabe sobre a mesma?
Ou ainda, divulgar suas próprias teses? Creio que deveriam abrir discussão em outro lugar.
Esqueçam os R$10.000,00, pois nunca vão ganhá-los, e vamos levar minha tese para uma comprovação acadêmica definitiva. Com isto o prêmio que querem ganhar aumentará para U$120.000,00 (10% do Prêmio Nobel).

Walter Lukschal Soares Jr
Membro Regular
Membro Regular

Mensagens : 50

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira Natureza da Gravidade

Mensagem por Jonas Paulo Negreiros em 3rd Agosto 2015, 22:40

Walter,

Agradecemos pela recomendação de seu livro.

O que comento a seguir é apenas o ponto de vista de um de seus colegas do fórum Física2100, por acaso, aquele que lhe escreve essa mensagem.

Nós amamos a física. Somos amadores no sentido mais puro da expressão. A maioria dos participantes desse querido fórum discute a física apenas de forma qualitativa.

Há, de fato, alguns membros que são profissionais na área. Esperamos que sua teoria desperte interesse entre eles, a fim de possam discutir os aspectos quantitativos de seu trabalho.

Sua teoria toca num campo conhecido apenas pela estatística.
Um dos poucos físicos que se aventuraram a entender a entropia foi Boltzmann. Esse grande homem foi alvo de chacota por seus pares. Acabou morrendo num hospício.

Muitos físicos modernos acreditam que a entropia é chave para o entendimento da gravidade. Entre eles, Theodore Jackobson e Erick Verlinde.

Nem os relativistas, que gozam de excelente reputação pela física oficial, atrevem-se a definir qual a temperatura máxima que um corpo pode atingir.

Sugiro, novamente, que submeta o seu trabalho ao grupo do GSJ Physics Forum.

O endereço está abaixo:

http://www.gsjournal.net/

Quanto à questão da participação dos prêmios, acho que você foi indelicado com todo o grupo.
Vamos ponderar que você atravessou o farol vermelho por pura ansiedade.

Vários membros de nosso grupo participam dessa prestigiosa página há anos. Muitos vieram de outros fóruns, mais antigos ainda.

A maioria dos membros gastam suas horas vagas para buscar algo além de dinheiro. Buscamos amizade e conhecimento.

Queremos continuar a debater suas idéias, dentro de nossas limitações.  

Esperamos que você entenda isso.

[s]
Jonas
avatar
Jonas Paulo Negreiros
Físico Profissional
Físico Profissional

Mensagens : 1758
Idade : 63
Localização : Jundiaí, São Paulo - Brasil

http://sbtvd.anadigi.zip.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira Natureza da Gravidade

Mensagem por Walter Lukschal Soares Jr em 3rd Agosto 2015, 23:45

O dinheiro foi apenas para chamar a atenção, o que tenho conseguido mais do que quando minha tese saiu no jornal Estado de Minas em 2005 (10 anos atrás!!!) e não atraiu praticamente nenhuma atenção. Desculpem-me, mas não é mole ter certeza sobre um assunto tão importante para o desenvolvimento científico e não conseguir levá-lo à discussão até seu esgotamento total.
Minha intensão não é constranger ninguém, principalmente neste site.
Obrigado pela sugestão ( http://www.gsjournal.net/ ) mas infelizmente meu inglês é macarrônico (um dos motivos por que procuro um parceiro) e estou em contato com uma revista científica brasileira para possível publicação.
Mais uma vez, me desculpem se ofendi alguém.
À disposição.

Walter Lukschal Soares Jr
Membro Regular
Membro Regular

Mensagens : 50

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira Natureza da Gravidade

Mensagem por Robson Z. Conti em 4th Agosto 2015, 00:03

Caro Walter,

Após ter feito comentários em relação à sua tese para explicação da gravidade, acompanhei a troca de opiniões sua e de outros nobres colegas e me abstive de participar por um tempo para ter melhor condição de montar um panorama da situação.

Antes de falar sobre a tese em si, eu gostaria de dizer que entendo a sua situação pois, da mesma maneira que você, tenho uma tese a respeito do funcionamento do mundo, que abrange do interior dos prótons até o universo como um todo, a qual tenho divulgado em sites, blogs e grupos de discussão (fóruns) na internet. O mundo acadêmico a tudo acompanha em silêncio inquebrável.

Em função disto, e sabendo da frustrante situação pela qual se pode passar nestas condições, eu estou tentando fazer o máximo que posso para auxiliá-lo nisto. Uma vez explicado este detalhe, vou tentar tratar as suas proposições do modo mais cordial possível, mas nem por isto menos rigoroso.

Eu certamente prefiro que meus eventuais equívocos me sejam mostrados do que continuar a considerar viável algo inválido por desafiar fatos (realidade observada e experimentos em condições controladas), como várias vezes afirmei em debates, e considero que o mesmo ocorra com o nobre colega.

Eu estava preparando um apanhado dos motivos que me levam a, da forma intelectualmente mais honesta e cordial possível, considerar que, apesar da coerência matemática e da validade intrínseca da sua observação sistemática e consistente (isto é, evidência objetiva) de que a gravidade apresenta relação com a diferença de temperatura entre corpos celestes de grande porte mas, em função da sua última postagem, vou procurar me ater inicialmente ao que nela se encontra.
Walter Lukschal escreveu:Pelo simples fato de que os neutrinos são os agentes do frio (têm menos energia), enquanto os fótons, como sabemos, são os agentes do calor.
Para que algo seja considerado fato é necessária a observação direta do fenômeno por auditores independentes em experimentos/eventos repetitivos realizáveis em idênticas condições por qualquer pessoa.

O nobre colega poderia nos informar a fonte da informação de que neutrinos são agentes do frio? Em que observações diretas (auditáveis e repetíveis) isto se fundamenta?
Walter Lukschal escreveu:tenho certeza que minha tese está totalmente correta e não corro o risco de pagar grana nenhuma.
Conforme o nobre colega Jonas comentou, se o nobre colega olhar nos demais tópicos, verá claramente que aqui tudo é proposto, debatido, questionado e contestado sem a menor cerimônia ou motivo que seja e sem que jamais tenha sido oferecido um centavo. Cada um de nós já havia postado centenas de vezes só aqui (fora outros ambientes de discussão) antes do seu desafio e o fazemos porque é assunto de nosso interesse. Da forma que foi aqui colocado, seria muito mais rentável ajudá-lo do que refutar a sua tese, mas isto não nos interessa, aqui se busca formas de representar adequadamente a realidade, e não recompensas financeiras.
Walter Lukschal escreveu:equações matemáticas que o comprovam
(Quase) todas as teses são matematicamente muito bem sustentadas. Só que são diferentes, divergentes e até opostas. Ou seja, apesar da matemática servir para provar que uma tese é viável, ela não pode decidir qual delas descreve adequadamente a realidade.
Walter Lukschal escreveu:observações astronômicas que o corroboram
Eu adoraria ajudá-lo a ganhar o primeiro Nobel para um brasileiro. Mas honestamente não posso. Considero que o nobre colega descobriu uma interessante regularidade* que relaciona temperatura média e força gravitacional para corpos celestes maiores (que atingiram o equilíbrio hidrostático, as estrelas e os assim chamados planemos), mas não isto não se aplica para corpos celestes menores, como tive a oportunidade de comentar com o nobre colega dias atrás.

A sua resposta a uma refutação formal em relação ao uso do Efeito Yarkovsky como evidência objetiva a favor de sua tese foi repetir o que já anteriormente afirmado.

*A tentativa de observação de regularidades consistentes no funcionamento da natureza é o trabalho da Física. Ao observar estas regularidades, o pesquisador apenas verifica como a natureza funciona e produz um enunciado que descreve com precisão suficiente para produzir previsões. O pesquisador não tem o menor controle sobre a lei que enuncia, produto de observação de regularidades no funcionamento e na estruturação da própria natureza. Em relação a “leis e teorias” foi aberto um tópico com o mesmo nome na seção “Conversa Geral” cujo conteúdo é idêntico ao postado em agosto de 2012 no extinto (ou bloqueado para pessoal de fora da UFF) fórum do Instituto de Física da Universidade Federal Fluminense, de modo a não aumentar a discussão sobre temas paralelos no tópico que o nobre colega abriu.
Walter Lukschal escreveu:experimento físico que já é realizado há muito tempo (balão de ar quente) que a sacramentam
Eu não sei se o nobre colega chegou a ver um comentário meu há alguns dias, onde lembro que submarinos também sobem e descem apenas com alteração da densidade média, bombeando ar ou água para tanques de lastro, sem nenhuma alteração na temperatura.

O que o nobre colega tem a dizer em relação a isto?
Walter Lukschal escreveu:Creio que deveriam abrir discussão em outro lugar.
Para permitir que outros assuntos aqui surgidos sejam tratados sem desvirtuar o tópico que o nobre colega abriu, foram abertos outros 2 tópicos. Aqui falei apenas da sua proposta.
Walter Lukschal escreveu:É só lerem e estudarem com atenção meu trabalho exposto no meu primeiro post, onde tudo que expus aqui está escrito.
Considero que o fizemos, tanto que aqui comentamos o lá descrito e apresentamos vários questionamentos ao nobre colega.

Cordiais abraços a todos

Robson Z. Conti
Membro Ativo
Membro Ativo

Mensagens : 232

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira Natureza da Gravidade

Mensagem por Walter Lukschal Soares Jr em 4th Agosto 2015, 02:37

1° - Acho que meu último post foi ignorado.
2° - Respondendo quanto ao submarino:
Lembrando "minha" equação: P = T x D (mesmo que a temperatura permaneça a mesma, a alteração da densidade modificará a interação da massa do submarino com o campo gravitacional terrestre).

Walter Lukschal Soares Jr
Membro Regular
Membro Regular

Mensagens : 50

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira Natureza da Gravidade

Mensagem por Robson Z. Conti em 4th Agosto 2015, 03:24

Walter Lukschal escreveu:Acho que meu último post foi ignorado.
Enquanto eu redigia o meu (que é longo), o nobre colega postou o seu (bem menor).
Walter Lukschal escreveu: Respondendo quanto ao submarino:
Lembrando "minha" equação: P = T x D (mesmo que a temperatura permaneça a mesma, a alteração da densidade modificará a interação da massa do submarino com o campo gravitacional terrestre).
A explicação do nobre colega é apenas aritmética e tenta passar para o domínio de algo que ninguém sabe ao certo como funciona, a Gravidade, o que sabemos de forma definitiva e consistente que pertence ao domínio da densidade desde Arquimedes (mais de dois milênios).

Esta é a explicação, simples e direta, não precisamos de algo que nem sabemos o que é para explicar.

Caro Walter,

Tentando continuar a nossa conversa, a mim aparenta que, ao perceber esta regularidade (a relação entre a gravidade e a temperatura média dos corpos celestes em equilíbrio hidrostático), o que existe como efeito da Gravidade e não como causa da mesma, o nobre colega foi tomado de grande ansiedade em relação a isto e fez o que nem Newton se atreveu (apesar de preferir a teoria da sombra-empurrão do Nicolas Fatio, Newton preferiu não conjecturar sobre hipóteses), ou seja, o nobre colega tentou explicar o mecanismo pelo qual esta relação existiria e explicaria a Gravidade.

Só que, ao tentar fazer isto, o nobre colega tomou um caminho pouquíssimo recomendável, para falar a verdade praticou um virtual suicídio acadêmico quando atacou a irrefutável validade da Segunda Lei da Termodinâmica. Só isto já leva a sisuda comunidade acadêmica a colocar qualquer tese que defenda isto no “arquivo redondo” de teses.

Como se não bastasse, o nobre colega defende a transmissão do frio e não do calor, o que atualmente conta com aceitação quase unânime na comunidade acadêmica (e fora dela também). E fez isto com base em relato de experimento de séculos atrás, com dois espelhos côncavos, uma “fonte fria” e um termômetro, sem atentar para uma ampla gama de experimentos e observações que fornecem evidências objetivas do contrário.

Eu sugeri ao nobre colega a repetição do referido experimento com variação na temperatura do objeto colocado no ponto focal do segundo espelho – local do termômetro no experimento original - para observar a variação no tempo de aquecimento da “fonte fria” colocada no ponto focal do primeiro espelho, de forma a verificar por si mesmo que o calor do objeto quente – seja ele um termômetro ou outro objeto qualquer – é que é transmitido pelos espelhos. Como o nobre colega não comentou nada a respeito, a mim aparenta que o experimento não foi feito (só isto já lhe daria um Nobel, mudaria “só tudo” na física, não seria necessário explicar a Gravidade).

Além disto, o nobre colega ...
- Defende que a tentativa de equalização da temperatura seria feita por neutrinos, indicando um nexo causal sem que nenhuma observação indique que estes desempenham qualquer papel no equilíbrio térmico (apesar de terem participação ativa na dissipação da energia térmica do Sol);
- Não leva em consideração a virtualmente nula interação de neutrinos com a matéria bariônica (neutrinos apenas não atravessariam quarks, os quais ocupam volume infinitesimal);
- Não leva em consideração que todas as nossas observações não indicam nenhuma da necessidade de equalização da quantidade de neutrinos em qualquer região do espaço;
- Defende que neutrinos têm papel significativo para a geração e manutenção do campo magnético dos corpos celestes e não leva em consideração que planetas com massa (e aceleração gravitacional) muito parecidas (como a Terra e Vênus) têm campos magnéticos muito distintos, o de Vênus pode ser considerado (quase) inexistente.
- Não leva em consideração que, assim como feixes de luz se atravessam sem interferir mutuamente, o mesmo ocorre com neutrinos, ou seja, neutrinos atravessam-se sem interferência mútua, o que impede qualquer equalização entre eles;
- Não leva em consideração que a equalização térmica ocorre por condução ou por convecção, não por irradiação, razão pela qual o vácuo é excelente isolante térmico;
- Afirma que furacões e similares não são conhecidos pela ciência (e na verdade são velhos conhecidos meus, que sou apenas um aprendiz, imagine dos especialistas no assunto)...
... o que retira de sua tese qualquer chance de ser sequer considerada quanto mais aceita pelo hermético mundo acadêmico.

Em função destes detalhes (e de outros já apontados) é que, da forma mais honesta possível, eu não consigo, nem no sonho mais otimista, considerar a possibilidade de uma tese com estas propostas ser sequer considerada, quanto mais validada pelo mundo acadêmico, apesar de muito me agradar a ideia de um Nobel em Física sair para um brasileiro.

Cordiais abraços a todos


Última edição por Robson Z. Conti em 4th Agosto 2015, 17:48, editado 1 vez(es)

Robson Z. Conti
Membro Ativo
Membro Ativo

Mensagens : 232

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira Natureza da Gravidade

Mensagem por Jonas Paulo Negreiros em 4th Agosto 2015, 06:52

Walter Lukschal Soares Jr escreveu:O dinheiro foi apenas para chamar a atenção, o que tenho conseguido mais do que quando minha tese saiu no jornal Estado de Minas em 2005 (10 anos atrás!!!) e não atraiu praticamente nenhuma atenção. Desculpem-me, mas não é mole ter certeza sobre um assunto tão importante para o desenvolvimento científico e não conseguir levá-lo à discussão até seu esgotamento total.
Minha intensão não é constranger ninguém, principalmente neste site.
Obrigado pela sugestão ( http://www.gsjournal.net/ ) mas infelizmente meu inglês é macarrônico (um dos motivos por que procuro um parceiro) e estou em contato com uma revista científica brasileira para possível publicação.
Mais uma vez, me desculpem se ofendi alguém.
À disposição.

Walter, você poderá apresentar o seu trabalho no GSJ Physics Forum em português. Provavelmente a repercussão será menor, mas ao menos você terá o seu trabalho registrado num órgão público reconhecido por físicos amadores do mundo inteiro.


Quanto aos problemas de gravidade...

Como você muito bem disse, a constante gravitacional, criada por Newton e conservada por Einstein, é uma muleta que a física se apoia até hoje.

Quando brinco sobre a polêmica questão da corrida para a Lua, quero dizer que essa batalha buscava mais resultados políticos que científicos.

Na minha humilde opinião, a dinâmica de Newton para explicação da mecânica celeste é incompleta.
E Einstein, com sua teoria geral da relatividade, somente piorou esse quadro  Crying or Very sad !

Atrevo-me a dizer que a cinemática de Keppler é mais que suficiente para planejar e executar viagens espaciais.

Por isso, espero que algum dia façam medições gravitacionais objetivas em solo lunar.

Infelizmente os experimentos lunares com o dinamômetro de mola do conjunto ALSEP da NASA fracassaram. (Ou os gaiatos descobriram coisas que não revelaram a ninguém  Razz !)
 
Quando fizerem testes objetivos de queda livre em solo lunar, coisa que ninguém fez até agora, talvez teremos o início a uma nova revolução científica.
avatar
Jonas Paulo Negreiros
Físico Profissional
Físico Profissional

Mensagens : 1758
Idade : 63
Localização : Jundiaí, São Paulo - Brasil

http://sbtvd.anadigi.zip.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira Natureza da Gravidade

Mensagem por Robson Z. Conti em 4th Agosto 2015, 10:25

Walter Lukschal escreveu:Respondendo quanto ao submarino:
Lembrando "minha" equação: P = T x D (mesmo que a temperatura permaneça a mesma, a alteração da densidade modificará a interação da massa do submarino com o campo gravitacional terrestre).
Robson Z. Conti escreveu:A explicação do nobre colega ... tenta passar para o domínio de algo que ninguém sabe ao certo como funciona, a Gravidade, o que sabemos de forma definitiva e consistente que pertence ao domínio da densidade desde Arquimedes (mais de dois milênios).
Além disto, há um experimento que crianças fazem no primário, no qual é alterada a densidade da água em um copo através da adição de sal de cozinha, levando um ovo a subir e descer no recipiente. O mesmo ocorre no mar morto, é impossível afundar lá devido à densidade singularmente elevada da água ali existente.

Aliás, já que você gosta de desafios, eu o desafio, ou a qualquer outra pessoa, a mostrar algum movimento de um corpo que não tenha como causa final a alteração da densidade de matéria (ou de campo) do corpo, do meio ou de uma região do corpo ou do meio, o que determina o sentido do movimento.

Jamais conseguimos produzir ou alterar o estado de movimento de corpos a não ser aumentando a densidade/pressão no sentido contrário ao que desejamos mover o objeto, diminuindo a densidade/pressão no sentido que desejamos movê-lo ou alterando a densidade do objeto como um todo, como fazemos com balões e submarinos (a alteração pode ser na densidade dos campos, como no caso de imãs).

Cordiais abraços a todos


Última edição por Robson Z. Conti em 4th Agosto 2015, 14:26, editado 1 vez(es)

Robson Z. Conti
Membro Ativo
Membro Ativo

Mensagens : 232

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdadeira Natureza da Gravidade

Mensagem por casasanta em 4th Agosto 2015, 13:45

Primeiramente, chamo a atenção do colega Robson para um equívoco em que ele se submeteu ao indicar as autorias das falas no quadro de citações de seu último post, o anterior a este meu, trocando seu nome pelo do Walter e vice-versa.

E, aproveitando este momento, declaro que apoio a maioria das contrariedades impostas pelo colega Robson, apesar da dureza, às afirmações da tese do Walter. Basta que não confundamos contra-ideias com contra-amizades, pois são exatamente as contrariedades de ideias de um debate que nos propicia caminhar aonde o caçador de verdades deseja ir.

Walter, também tenho minha tese, e creio que você não a conheça.  Se nem lhe interessar querer saber dela, até entendo, pois passei por isso quando minha tese me conquistou e ganhou um englobamento de créditos meus, há alguns anos.

Repito a dizer que em sua tese há uma consistente estrutura de fatores físicos, mas fica faltando aqui e sobrando ali, coisas importantes, entende? Sinceramente, Walter, creio que seja bom retirar de sua tese, pelo menos, essa "história" do balão de ar quente, pois só isso já é o suficiente para dar a um profissional a pré-noção de que ele perderá um valioso tempo dando atenção a sua tese. A sua ideia do balão de ar quente é por demais degradante às demais da sua tese.

Walter, sua passagem aqui neste fórum, como também o será em qualquer outro que tenha membros preocupados com a realidade do mundo físico, é uma provação por qual sua tese necessita passar para ser melhorada antes de ser ingressada a uma avaliação mais técnica e profissional. Portanto, procure ajudar-nos a atacar e exterminar tudo o que não presta na sua tese, implementando aquilo que sustente o que está sem consistência, e jogando fora o que obviamente é inválido. Não seja como aquele que não toma o remédio por ele ter um gosto ruim, ou que não toma a injeção para não sentir a dor da picada. Comece abortando a noção de "anti-gravidade" do balão de ar quente.

Tenho tanto mais o que dizer, mas, no momento, digo uma coisa; sinceramente, desejo que sua tese passe pelos olhos de um bom avalista. E ficarei feliz em saber que da tese que passou por aqui no Física2100, e que nós ajudamos a restaurar com remédios de gostos ruins e injeções doloridas, a Física se beneficiará.

Um abraço.
avatar
casasanta
Membro Ativo
Membro Ativo

Mensagens : 326
Idade : 52
Localização : Bauru, SP

https://sites.google.com/site/wagnerrcfisica/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 6 de 23 Anterior  1 ... 5, 6, 7 ... 14 ... 23  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum