Física2100
Olá visitante!

Por favor, faça login ou crie uma conta se ainda não estiver registado.

Efeito Quálico

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Efeito Quálico

Mensagem por Bosco em 13th Setembro 2016, 00:10

Sim Jonas, a gravidade poderia ser o terceiro campo, ainda mais se observarmos que todo fóton quando se afasta da fonte que o emitiu, afasta-se radialmente ao campo gravitacional desta, e uma consequência disto é o desvio gravitacional para o vermelho.

_________________
É mais fácil construir um universo associando efeitos, do que reunindo "substâncias".

Bosco
Membro Ativo
Membro Ativo

Mensagens : 443

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Efeito Quálico

Mensagem por Jonas Paulo Negreiros em 13th Setembro 2016, 09:00

Bosco escreveu:Sim Jonas, a gravidade poderia ser o terceiro campo, ainda mais se observarmos que todo fóton quando se afasta da fonte que o emitiu, afasta-se radialmente ao campo gravitacional desta, e uma consequência disto é o desvio gravitacional para o vermelho.

Bosco,
Um afastamento espiralado pode ser enquadrado como um padrão radial de afastamento?
Você sabe muito bem por que lhe faço essa pergunta Rolling Eyes ...

_________________
Gráviton, onde tu estás que não te encontro Razz ?
avatar
Jonas Paulo Negreiros
Físico Profissional
Físico Profissional

Mensagens : 1704
Idade : 63
Localização : Jundiaí, São Paulo - Brasil

http://sbtvd.anadigi.zip.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Efeito Quálico

Mensagem por Bosco em 13th Setembro 2016, 22:04

Jonas, sempre pensei que fosse espiralado, porém o seu "efeito quálico" é muito revelador.



Quando você colocou a figura dos olhos observando os degraus da trajetória (em vermelho) você acertou em cheio, porém penso que você fez a leitura errada do fenômeno, pois o "raio" que incide no olho em formato de ponto, é o que transmite a energia que carrega, enquanto que o outro raio que passa na horizontal não faz incidência, por isto não é observado. Você acertou embora a causa seja invertida. Perceba também que o olho de cima deveria estar na parte debaixo da figura, de forma que ambos possam receber a luz que transita de cima para baixo.

As virtudes que vejo neste modelo são:

- Explicitar o que pode ser um salto quântico. Jamais pensei que pudesse existir um modelo capaz de revelar isto de uma forma tão simples, tão clara, tão evidente, tão elegante.
- Explicitar a discretização da energia luminosa em pacotes que chamamos Quantum.
- Mostrar claramente esta dependência: uma energia para ser quantificada, só pode ser assimilada, se o seu transporte for através de saltos quânticos.
- Explicitar que o fóton em seu deslocamento pode estar realizando um movimento Browniano. Com isto respondo a sua pergunta; não é espiralado é Browniano.
- Revelar que o fóton em seu deslocamento realiza saltos quânticos iguais ao comprimento de onda.
- Permitir sobretudo que o campo gravitacional possa ser um terceiro campo desta composição agindo como um terceiro vetor.

Gosto muito do nosso fórum Física 2100, porque permite e incentiva este tipo de divagação.

Contudo devemos ficar com os pés no chão. Tudo isto que disse, não passa de asas da imaginação.

_________________
É mais fácil construir um universo associando efeitos, do que reunindo "substâncias".

Bosco
Membro Ativo
Membro Ativo

Mensagens : 443

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Efeito Quálico

Mensagem por Jonas Paulo Negreiros em 15th Setembro 2016, 07:54

Jonas pergunta:

Bosco,
Um afastamento espiralado pode ser enquadrado como um padrão radial de afastamento?
Você sabe muito bem por que lhe faço essa pergunta Rolling Eyes ...


Bosco responde:
Jonas, sempre pensei que fosse espiralado, porém o seu "efeito quálico" é muito revelador.

Bosco argumenta:
Quando você colocou a figura dos olhos observando os degraus da trajetória (em vermelho) você acertou em cheio, porém penso que você fez a leitura errada do fenômeno, pois o "raio" que incide no olho em formato de ponto, é o que transmite a energia que carrega, enquanto que o outro raio que passa na horizontal não faz incidência, por isto não é observado. Você acertou embora a causa seja invertida. Perceba também que o olho de cima deveria estar na parte debaixo da figura, de forma que ambos possam receber a luz que transita de cima para baixo.

À pedidos...



Bosco comenta:


Ao invés de considerar a diagonal do quadrado, poderias considerar também, apenas por especulação, a diagonal do cubo.
Aí entraria um terceiro campo. O gravitacional? Seria ótimo.
Neste caso a base é a raiz de 3, cujo valor é 1,732, ou seja; neste caso o ziz zag do fóton percorreria uma distância 73,2% maior, num mesmo tempo.

Comentários e perguntas de Jonas:

A grande similaridade entre electromagnetismo e gravidade é a inércia. A sucessão de campos elétricos e magnéticos dependem de um tempo para acontecer.

- É impossível carregar um capacitor instantâneamente;
- É impossível magnetizar um solenóide instantâneamente;
- É impossível por um corpo em movimento instantâneamente.

No entanto, tenho uma certa dificuldade em admitir a associação entre electromagnetismo e gravidade. Enquanto a ação eletrostática é regida pela lei do quadrado das distância, a ação magnética é regida pela lei do cubo.

Como corrigir essa discrepância?

Você cita raiz quadrada de três no movimento tridimensional de Qualion. Assustador, não  Shocked ?!

O terceiro campo (campo gravitacional) do qual você faz menção, resultante da diagonal de uma trajetória tridimensional de Qualion seria a causa ou efeito?

Ou seja: é o campo gravitacional que dá origem aos campos elétricos e magnéticos ou ao contrário?

Existe campo gravitacional estático ou a gravidade somente se manifesta no domínio dinâmico?

A condição estática de todos os campos é uma interpretação relativa?

_________________
Gráviton, onde tu estás que não te encontro Razz ?
avatar
Jonas Paulo Negreiros
Físico Profissional
Físico Profissional

Mensagens : 1704
Idade : 63
Localização : Jundiaí, São Paulo - Brasil

http://sbtvd.anadigi.zip.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Efeito Quálico

Mensagem por Jonas Paulo Negreiros em 16th Setembro 2016, 12:11


Traçado resultante de Qualion em vermelho

O topo de um prédio pode estar em um tempo diferente de sua base.
Espaço e tempo estão em contínua construção.
Ideia se afina com a hipótese da expansão radial.

_________________
Gráviton, onde tu estás que não te encontro Razz ?
avatar
Jonas Paulo Negreiros
Físico Profissional
Físico Profissional

Mensagens : 1704
Idade : 63
Localização : Jundiaí, São Paulo - Brasil

http://sbtvd.anadigi.zip.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Efeito Quálico

Mensagem por Jonas Paulo Negreiros em 17th Setembro 2016, 05:06



Trajetória de Qualion em um único quadradinho do tabuleiro sobre uma "mesa" circular.

Notar que a expansão radial (o próprio espaço-tempo) ocorre em todos os sentidos, de modo que a mesa se transforma numa calota e a trajetória de Qualion transforma-se em duas parábolas.

Os cálculos trigonométricos envolvidos devem ser efetuados pela geometria não-euclidiana.


Exemplo de geometria não-euclidiana.

_________________
Gráviton, onde tu estás que não te encontro Razz ?
avatar
Jonas Paulo Negreiros
Físico Profissional
Físico Profissional

Mensagens : 1704
Idade : 63
Localização : Jundiaí, São Paulo - Brasil

http://sbtvd.anadigi.zip.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Efeito Quálico

Mensagem por Jonas Paulo Negreiros em 20th Setembro 2016, 10:31

O limite de Qualion

Se Qualion trafegasse no mundo da geometria, não haveria problema.
Ele estaria diminuindo indefinidademente.



Mas no mundo físico, qualion enfrenta um problema: seus passos não podem ser menores ao comprimento de Plank "r".

Desta maneira, Qualion somente pode tangenciar o raio do comprimento de Plank em apenas dois lugares geométricos.

Para os eixos "x" e "y", quando não tangenciados, Qualion encontra-se no limbo.

A única maneira de Qualion tangenciar o círculo trigonométrico continuamente é se o raio (o proprio comprimento de Plank) crescer à maneira que Qualion desloca-se.

Estaria Qualion, nessa situação, vivendo o Dilema de Zenon?

_________________
Gráviton, onde tu estás que não te encontro Razz ?
avatar
Jonas Paulo Negreiros
Físico Profissional
Físico Profissional

Mensagens : 1704
Idade : 63
Localização : Jundiaí, São Paulo - Brasil

http://sbtvd.anadigi.zip.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Efeito Quálico

Mensagem por Bosco em 21st Setembro 2016, 01:33

É boa esta ideia de limite mínimo.
Jonas, desculpe-me pela demora.
Eu penso que o campo gravitacional é a base, ou a essência do existir.
A gravidade é a própria existência.
Tudo o que existe, são diferentes formas pelas quais a gravidade se expressa.
A gravidade antes de ser uma força, ela é uma geometria, uma curvatura, uma distribuição espaço temporal.
Tudo o que existe, é função do campo gravitacional.
Pode-se ter campo gravitacional sem matéria, mas não pode haver matéria sem este campo.
A matéria é apenas uma expressão da gravidade.
Sendo assim, penso que os campos elétricos e magnéticos também são diferentes formas  através das quais a gravidade se expressa.
Creio que se pode aniquilar todos os tipos de campos que conhecemos, todas as formas materiais, que ainda restará o campo gravitacional, com toda a energia que ele representa e inércia respectiva.
Só para esclarecer é oportuno que se diga que a inércia do campo gravitacional chama-se massa, e a inércia dos campos elétrico e magnético, carga.
O terceiro campo que sugeri nas passadas do Qualion, foi apenas uma ousadia da imaginação. Ou seja: o Qualion daria dois passos ortogonais num mesmo plano, que sugerem os campos elétrico e magnético, e depois um terceiro passo, perpendicular ao plano, e também ortogonal à trajetória.  
Quanto a esta sua pergunta:
"A condição estática de todos os campos é uma interpretação relativa?"
Todo campo gravitacional que não possuir aceleração em relação à sua origem, ou seja; se esta origem não estiver sob a ação de nenhuma força, este campo está em repouso.
Um aspecto que gosto muito no Qualion é que ele sugere deslocamento do fóton em movimento Browniano, com saltos quânticos. Talvez nada do que conhecemos possa se deslocar de forma contínua. Se for assim, qualquer evento que se considere, sempre ocorrerá de forma discreta, em saltos quânticos.
Precisamos agora de uma extensão desta ideia, deste modelo, para justificarmos o fenômeno do emaranhamento ou entrelaçamento de partículas.

_________________
É mais fácil construir um universo associando efeitos, do que reunindo "substâncias".

Bosco
Membro Ativo
Membro Ativo

Mensagens : 443

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Efeito Quálico

Mensagem por Jonas Paulo Negreiros em 21st Setembro 2016, 10:48

Sendo assim, penso que os campos elétricos e magnéticos também são diferentes formas através das quais a gravidade se expressa.

Talvez a força gravitacional seja "a sobra" entre forças antagônicas, elétricas e magnéticas.

Um corpo eletrizado colhe pedacinhos de papel jogados ao chão, assim como um ímã captura pregos no solo com grande facilidade.

A força do campo gravitacional é desprezível em relação ao campo elétrico ou magnético.

Aparentemente, campos magnéticos ou elétricos são obtidos através de meios materiais: magnetos ou eletretos. Ambos possuem massa.

Essa fato é um complicador para a negação do éter. Como "eletrizar" ou "magnetizar" o espaço, para que uma onda  eletromagnética caminhe através dele?



Quanto a esta sua pergunta:
"A condição estática de todos os campos é uma interpretação relativa?"
Todo campo gravitacional que não possuir aceleração em relação à sua origem, ou seja; se esta origem não estiver sob a ação de nenhuma força, este campo está em repouso.

Que tipo de força age sobre o campo gravitacional: elétrica, magnética ou força de contato?
Essa força estaria apoiada em qual referência: origem do Big-Bang ou qualquer ponto cujo raio é igual ao comprimento de Planck?

Precisamos agora de uma extensão desta ideia, deste modelo, para justificarmos o fenômeno do emaranhamento ou entrelaçamento de partículas.

Qualion é um personagem unificador.
Vai ter de resolver essa questão também...
... Se é que Qualion já resolveu alguma coisa  Rolling Eyes  !

_________________
Gráviton, onde tu estás que não te encontro Razz ?
avatar
Jonas Paulo Negreiros
Físico Profissional
Físico Profissional

Mensagens : 1704
Idade : 63
Localização : Jundiaí, São Paulo - Brasil

http://sbtvd.anadigi.zip.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Efeito Quálico

Mensagem por Bosco em 22nd Setembro 2016, 01:24

Jonas Paulo Negreiros escreveu:Talvez a força gravitacional seja "a sobra" entre forças antagônicas, elétricas e magnéticas.
Penso que a gravidade seja um campo primário, enquanto que os campos elétrico e magnético são secundários e dependentes dela. Portanto ela não pode ser sobra.

Jonas Paulo Negreiros escreveu:A força do campo gravitacional é desprezível em relação ao campo elétrico ou magnético.  
Sim, mas ela é de atuação infinitamente profunda, enquanto os campos elétrico e magnético são efêmeros, superficiais e por isto mesmo fáceis de serem blindados.

Nada é capaz de blindar a gravidade. e isto a torna primordial.

Jonas Paulo Negreiros escreveu:Que tipo de força age sobre o campo gravitacional: elétrica, magnética ou força de contato?
Para se mover um campo gravitacional , é preciso aplicar uma força na sua origem, nas partículas que originam este campo. Ao meu ver estas partículas poderiam ser  neutrinos que só interagem com a gravidade, ou qualquer outra partícula do tamanho do comprimento de Planck. Com uma ressalva; desde que esta partícula seja essencialmente campo gravitacional.
Acho que no instante do Big-Bang só havia um intenso campo gravitacional. Mas penso também que o Big-Bang pode ter sido uma explosão de partículas de campo gravitacional que ocorreu em toda a extensão do universo, e até hoje estas partículas se juntam formando os corpos celestes que hoje conhecemos. Penso assim porque o campo gravitacional não expande, só aglutina.

_________________
É mais fácil construir um universo associando efeitos, do que reunindo "substâncias".

Bosco
Membro Ativo
Membro Ativo

Mensagens : 443

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Efeito Quálico

Mensagem por Jonas Paulo Negreiros em 22nd Setembro 2016, 10:05

Jonas afirma:

A força do campo gravitacional é desprezível em relação ao campo elétrico ou magnético.
 

Bosco comenta:

Sim, mas ela é de atuação infinitamente profunda, enquanto os campos elétrico e magnético são efêmeros, superficiais e por isto mesmo fáceis de serem blindados.

Nada é capaz de blindar a gravidade. e isto a torna primordial.

Interessante o seu comentário.
Se colocarmos um magneto dentro de uma esfera oca, cujo material é tenha altíssima permeabilidade, o campo do magneto ficará confinado. Algo semelhante poderia ser feito com eletretros. No entanto, se colocamos uma esfera de chumbo sobre uma mesa, seu peso é transferido para o chão através das pontas das pernas dessa mesa.

Bosco afirma:
Para se mover um campo gravitacional , é preciso aplicar uma força na sua origem, nas partículas que originam este campo. Ao meu ver estas partículas poderiam ser  neutrinos que só interagem com a gravidade, ou qualquer outra partícula do tamanho do comprimento de Planck. Com uma ressalva; desde que esta partícula seja essencialmente campo gravitacional.

Bosco, o neutrino possui massa, logo possui gravidade também. O neutrino possui movimento, logo possui energia cinética.

Suas afirmações dão abertura para outras perguntas:

- Seria o neutrino o próprio gráviton?

- Seria possível "parar" um neutrino, sem que o seu campo gravitacional entrasse em colapso?

_________________
Gráviton, onde tu estás que não te encontro Razz ?
avatar
Jonas Paulo Negreiros
Físico Profissional
Físico Profissional

Mensagens : 1704
Idade : 63
Localização : Jundiaí, São Paulo - Brasil

http://sbtvd.anadigi.zip.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Efeito Quálico

Mensagem por Bosco em 23rd Setembro 2016, 02:24

Jonas Paulo Negreiros escreveu:Bosco, o neutrino possui massa, logo possui gravidade também. O neutrino possui movimento, logo possui energia cinética.
O neutrino deve ser essencialmente feito de campo gravitacional, logo possui inércia ou massa. Eu defendo que a inércia ou massa não está na matéria, mas no campo gravitacional que a expressa. A matéria é apenas uma expressão do campo gravitacional ou curvatura espaço tempo. Tanto assim que existe uma infinidade de formas para a matéria. Já o campo gravitacional é único. Esta evidência se observa quando de olhos vendados empurramos um objeto. Não sabemos do que se trata, mas podemos conhecer e medir a intensidade exata do campo gravitacional que aquela inércia ou massa representa.

Quanto ao neutrino, ele não tem movimento próprio por ser uma partícula material, logo, qualquer estado de movimento que ele apresente é sempre relativo, incluindo o repouso.

Jonas Paulo Negreiros escreveu: Seria o neutrino o próprio gráviton?
Provavelmente sim. Depois dos fótons os neutrinos são as partículas mais abundantes na natureza.

Jonas Paulo Negreiros escreveu: Seria possível "parar" um neutrino, sem que o seu campo gravitacional entrasse em colapso?
Respondi logo acima. Como qualquer outra partícula material, o neutrino não está isento da condição de repouso.
Aliás seria contrariar frontalmente a TRR, afirmar que o neutrino sempre se encontra à determinada velocidade. Ou seja, um observador no mesmo referencial do neutrino saberia estar navegando sempre nesta mesma velocidade, sem mesmo necessitar da informação de um segundo referencial. Isto seria a tese da velocidade absoluta.



Última edição por Bosco em 24th Setembro 2016, 01:17, editado 1 vez(es)

_________________
É mais fácil construir um universo associando efeitos, do que reunindo "substâncias".

Bosco
Membro Ativo
Membro Ativo

Mensagens : 443

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Efeito Quálico

Mensagem por Bosco em 24th Setembro 2016, 01:16

Abaixo, uma sugestão para o Efeito Qualico em 3D, sendo A e B os saltos quânticos que resultam do campo eletromagnético, e por último, na vertical, o salto C do campo gravitacional:



A figura acima sugere que a trajetória em azul de um raio de luz ou um fóton, de baixo para cima, e aparentemente em linha reta pode estar sendo executada num movimento Browniano ou zig-zag ínfimo (em vermelho) que aumenta a trajetória real em até 73,2% (devido a raiz de três).
Os segmentos A, B e C em vermelho, correspondem aos saltos quânticos, e têm sua dimensão igual ao comprimento de luz respectivo.
Os centros dos três círculos definem os únicos instantes da trajetória em azul onde o fóton se torna presente, e pode ser observado ou capturado.
As setas em verde indicam o instante e o sentido de colisão ou assimilação do fóton, quando isto ocorre.
Para se perceber o salto quântico, basta observar que o fóton ou energia em vermelho só poderá ser capturada no instante indicado pelas setas verdes. Noutros momentos da trajetória o fóton não pode ser assimilado e portanto também não pode ser observado.

O modelo denominado "Efeito Qualion" do nosso amigo Jonas, está para o campo eletromagnético, assim como a hidráulica está para a eletrônica., e o modelo que emprega um tecido elástico, está para a gravidade.

_________________
É mais fácil construir um universo associando efeitos, do que reunindo "substâncias".

Bosco
Membro Ativo
Membro Ativo

Mensagens : 443

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum