Física2100
Olá visitante!

Por favor, faça login ou crie uma conta se ainda não estiver registado.

O que é movimento?

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: O que é movimento?

Mensagem por danilom em 15th Março 2012, 02:56

Jonas Paulo Negreiros escreveu:Oi, Danilom!

Sobre seu comentário:

Falando como amigo, te aconselho a estudar silogismo. Esse seu argumento é uma falácia, resultado de uma inferência errada entre as premissas e sua conclusão.
Veja só:
Energia potencial depende de gravidade.
Movimento é energia potencial
Logo, Movimento é gravidade. Se não sabemos o que é gravidade, não sabemos o que é movimento.

Só assim seu argumento seria válido. Veja que eu utilizo o verbo "ser" para relacionar movimento e energia potencial. Mas nós sabemos que movimento não é energia potencial. Energia potencial pode ser movimento, mas não o contrário.

Em seu argumento, tu disse que existe uma relação entre gravidade e velocidade e por isso, se não sabemos o que é gravidade, não sabemos o que é velocidade. Perceba que o único tipo de relação que permite chegar a essa conclusão, é a relação de existência, ou o "ser". Se eu dissesse que velocidade é gravidade, daí tudo bem. Mas qualquer outro relacionamento, não me permite chegar a uma conclusão como tu chegou.

Esse é um dos principais problemas das conclusões erradas que chegamos, que é a má construção de argumentos. Mais uma vez, te aconselho a estudar a lógica aristotélica, ou silogismo, para melhorares nesse quesito.
Abraço
.

Muito grato pelas suas observações!

Me esforço em transformar abstrações e imagens em argumentos bem estruturados. Mas fico feliz em perceber que minha mensagem, após a devida correção filósofica, foi compreendida. Very Happy


Eita amigo, agora que li seu comentário, percebi o erro que cometi. Eu expliquei correto, mas exemplifiquei errado: "Energia potencial depende de gravidade.".
Como falei, a única maneira de relacionarmos dois objetos ou eventos para aplicar a um silogismo como o que tu quis fazer, é utilizando o verbo ser. Então o silogismo correto seria:

Energia potencial é gravidade.
Movimento é energia potencial
Logo, Movimento é gravidade. Se não sabemos o que é gravidade, não sabemos o que é movimento.

Só assim eu posso chegar a conclusão de que: "Se não sabemos o que é gravidade, não sabemos o que é movimento.". Se o meu argumento for:

Energia potencial depende de gravidade.
Movimento é energia potencial
Logo, Movimento é gravidade. Se não sabemos o que é gravidade, não sabemos o que é movimento.

De maneira nenhuma eu posso deduzir que: "Se não sabemos o que é gravidade, não sabemos o que é movimento.".
Como expliquei anteriormente, o único verbo que permite relacionar eventos ou objetos nas premissas de um silogismo, é o ser. Me desculpe pelo erro no exemplo.

danilom
Membro Regular
Membro Regular

Mensagens: 109

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O que é movimento?

Mensagem por Jonas Paulo Negreiros em 15th Março 2012, 09:06

Oi Danilon. Muito grato pela retificação.

Se energia potencial é gravidade, logo, movimento é gravidade e tudo fica resolvido!
cheers

Num percurso de 732.000 metros entre Genebra e Gran Sasso, os neutrinos chegaram 60 nanossegundos antes dos fotons. Para tal proeza, os neutrinos teriam de viajar a velocidade de 300.007.377 metros por segundo, ou seja 7.377 metros por segundo acima da velocidade da luz.

De acordo com Einstein, é impossível qualquer corpo superar a velocidade da luz.

De acordo com Newton, a velocidade que um corpo necessita para escapar da gravidade (ou ficar sem peso) é de 7.857 metros por segundo, valor muito próximo entre a suposta velocidade alcançada pelos neutrinos em relação à velocidade da luz.

Se somarmos a diferença de velocidade dos neutrinos em relação aos fotons e adicionarmos a velocidade escalar da Terra no equador, temos o seguinte resultado:

7.377 m/s+ 463 m/s = 7.840 m/s

Muito louco, não?



O grande problema é que os testes MINOS e OPERA foram feitos em sentidos opostos e, até agora, a diferença da velocidade é sempre é sempre a favor dos neutrinos.


Por acaso, o teste do CERN de maio vai dizer se os neutrinos foram mais lentos ou mais rápidos que a luz.

Se energia potencial é gravidade, logo, movimento é gravidade

Ninguém se atreveu a lançar um foguete próximo ao equador em sentido contrário ao movimento terrestre. Fico a pensar... será que isto faz alguma diferença ? affraid







Jonas Paulo Negreiros
Físico Amador
Físico Amador

Mensagens: 813
Localização: Jundiaí, São Paulo - Brasil

http://sbtvd.anadigi.zip.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O que é movimento?

Mensagem por danilom em 15th Março 2012, 20:43

Jonas Paulo Negreiros escreveu:Se energia potencial é gravidade, logo, movimento é gravidade e tudo fica resolvido!
cheers

Mais uma vez acho que me fiz entender errado:

danilom escreveu:Mas nós sabemos que movimento não é energia potencial. Energia potencial pode ser movimento, mas não o contrário.

O silogismo que fiz, foi uma maneira de exemplificar como poderia, o seu argumento, ser considerado válido. Perceba que existe uma diferença entre validade e verdade. O silogismo como apresentei, é um argumento válido, já que utiliza relacionamento através do verbo ser e uma correta inferência. Mas não é um argumento correto, ou não possui premissas verdadeiras, porque sabemos que energia potencial não é gravidade e que movimento não é energia potencial.

Energia potencial pode ocasionar em movimento. É como dizer que todo médico é doutor, mas nem todo doutor é médico. Energia potencial pode ocasionar em movimento, mas nem todo movimento é ocasionado por energia potencial. Mais uma vez, o silogismo que fiz, é uma maneira de exemplificar como tornar o seu argumento válido. Mas, nem o seu argumento e nem o meu exemplo, são considerados verdadeiros.

danilom
Membro Regular
Membro Regular

Mensagens: 109

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O que é movimento?

Mensagem por Safra em 24th Março 2012, 17:41

Eba, consegui tempo para escrever..kkk Por isso, estou maior aqui. - Fica como trocadilho da teoria.. Razz -

Vou mostrar pela matemática básica, algo que quase ninguém percebe... Que a matemática em si só é somas. Não há outra operação além desta em todas as estruturas e fórmulas. Vou demonstrar isso só nas quatro operações básicas:
Vejam:

Multiplicação:

É a soma conjunta de mais números. 2x2= 2+2... etc..

Portanto....Soma!

Divisão:

Tem função inversa a lógica da multiplicação.

Qual o número que somado com ele mesmo x vezes dá o valor y?

10/5=2

2+2+2+2+2=10

Ou seja...Soma!

E o resto? Ai que entra a coisa da questão. Na natureza, quando escalamos de uma dimensão numérica a outra, os valores menores que os naturais são quantitativos perfeitos naquela dimensão em que se deseja trabalhar, não naquela que estamos trabalhando.

Como se fosse um túnel, com várias escalas.

Por exemplo...

Olhando para o cenário:

Temos um valor fixo 100 coisas, para se dividir por 70 pessoas.. temos a tais dízimas periódicas:

1,42857 42857 42857...etc..etc..

Isso.. 42857 é um número quantitativo em uma escala dimensional menor para aproximação ao resultado, que ao infinito, é natural, se quisermos realizar a operação inversa.

Se não é dízima, estamos trabalhando com dimensões muito distantes uma da outra, e sua repetição se dá no infinito.

Legal não?

Mais um vez...Soma!

Subtração:

Não se tira nada. Ela pede a diferença.

Por exemplo, qual a diferença entre 10 e 20?

20-10=10

Ou seja, quantas unidades eu tenho de 10 até 20?

Mais um vez...Soma!

Agora pensem assim. "Se todas as leis do universo são pautadas na soma", há um sentido mais nítido para a expressão de Lavoisier que na natureza nada se cria nem se destrói, tudo se transforma de acordo com o que sempre existiu. A nossa dimensão não precisa ser eterna, mas, o universo em si para mim é não só pelo fato de não existir um fim, é que nunca houve um começo. Doido não? Se olhar por ai, o tempo em si não existe! Mas, seu aspecto dimensional, sim. Pois, o universo em si já é tempo, não de tempo transcorrido, mas de tempo permanente, e todas as dimensões existem simultaneamente nesse aspecto temporal de espaço.

O que seria movimento a partir dái?

Primeiro lugar, tudo no universo está se movimentando de alguma maneira, não há algo que não tenha alguma mecânica inerte. Mas, porque há coisas que aparecem inertes a nós?

Uma representação básica. Imaginem dois barcos de mesma massa que andam pelo mar que deixa rastros em suas laterais. Vamos fazer uma relação de impulso x energia cinética. Para que os rastros sejam iguais nas duas margens, a energia cinética e o impulso de ambos os barcos devem ser iguais. Porém, se a massa varia, quanto maior o impulso do barco, menor é a energia cinética que ele deve possuir para que os rastros sejam iguais.

Guardem essa informação.

Antes de responder a primeira pergunta, vamos fazer outra. Como se operam a dimensão de tempo dentro de uma dimensão?
Imagine uma harpa. Quando o universo em si tem sua representação espacial própria seu tamanho real é de suas bordas.



Uma dimensão existe em uma corda. O tempo possui relação com o comprimento dessas cordas e a área é o tamanho do universo, que não tem nada a ver com o aspeto tridimensional, mas, em tão quanto há tempo para que todas as dimensões existam.
Como o universo em si já tem seu tempo (Que é próprio pelo aspecto que ele é), ele define o tamanho das cordas que representam as dimensões, que seu comprimento representa o tempo em si naquela dimensão.

Se eu tenho muita energia cinética, preciso de mais "tempo" para que impulso se dissipe mais pela corda, só que isso a "enverga" até um ponto o qual duas dimensões se tocam. Quando elas se tocam, o aspecto dimensional ainda existe nas duas dimensões, pois ambas possuíram características que a tornaram existentes dentro de uma.

Se todas as dimensões se tocam, eu tenho energia pura, que nada mais é o mesmo que juntar um par de anti-partículas e partículas. Cada uma delas tem todas as dimensões dentro delas com mecânicas próprias, mas, por terem um conceito de tempo oposto, são todas as dimensões dentro delas que se tocam.

Ou seja, eu posso dizer que existem dimensões separadas, e ao mesmo tempo, juntas. Ou seja, dentro de algo construído de maneira separada, possui ligação intrínseca em todos os lugares de algum modo. Paradoxo legal que sempre podemos abstrair e uma epopéia para quantificar! Se me perguntam onde estão as dimensões, eu posso dizer em todos os lugares.

Ao olhar um microscópio eletrônico eu analiso uma dimensão diferente, que não tem conceitos de tempo e espaço iguais aqui. Mas, ao olhar para o agregado de partículas que a formam, elas possuíram uma dinâmica energética que permitiu um "gatilhamento" dimensional que tornou possível seus existência nessa dimensão, mas, isolada ela não existe. Assim como todas as dimensões, elas precisam estar em um universo para existirem, não há dimensões separadas da nossa.

Por essa medida de não existirem separadas, é desse motivo que vemos as coisas como vemos, se separei assim desse modo, é para ilustrar que é outra dimensão. ( Se olharem desse modo, pelo exemplo das somas, o número "42867" representaria bem o que seria aos nossos olhos a M.Q . Se estivéssemos em uma base lógica igual aquela, a dinâmica da M.Q seria próxima ao Macroscópico, mas ai, seríamos uma partícula minúscula. - Para quem não sabe, existe a possibilidade de você acordar do seu sono e aparecer do outro lado do universo. XD Se o tempo da sua dimensão fosse infinito, a probabilidade disso ocorrer é 100%, mas por ter uma referência dimensional próxima ao que está formado como ser, isso é quase impossível, mas a probabilidade existe..O.o)

E se essas relações se dinamizam entre si, podemos dar um puxadinho bem rasteiro sobre entropia. Se há mais desordem, há mais variações e deslocamento do que sempre existiu. É a caixa de pandora do universo em seu sentido energético.

Lembram da pergunta, porque há coisas que aparecem inertes a nós? Elas não são inertes, só estão em um grau de tempo próxima a escala que estamos analisando. Se deslocarmos as escalas de tempo entre uma corda e outra, as diferenças de movimento parecem absurdas. Em algum grau, por isso defino o movimento como perturbação de um campo dimensional dentro de um espaço que é dinâmico entre as próprias dimensões. Pois, se não há perturbação entre as dimensões não há movimento teórico naquela dimensão que se está, mas, sem perder o lado conceitual que tudo está se movimentando de alguma maneira. Shocked

Acho que fiquei um pouco... pouco..rsrs Mais claro. Razz

Safra
Membro Ativo
Membro Ativo

Mensagens: 494
Idade: 24
Localização: São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O que é movimento?

Mensagem por danilom em 26th Março 2012, 06:40

A respeito do tempo, da uma olhada no post que acabei de fazer, explicando um dos motivos de eu acreditar que não existe tempo:
http://fisica2100.forumeiros.com/t1062-se-o-tempo-dilata-porque-o-atraso-nos-satelites-e-sempre-constante

danilom
Membro Regular
Membro Regular

Mensagens: 109

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum